contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

“Anice deixou de ser bancada de apoio, mas detinha cotas em empresas terceirizadas” Em delação, Budel confirma ligação de vereadora presa com esquema investigado pela Pecúlio

Em delação, Budel confirma ligação de vereadora presa com esquema investigado pela Pecúlio


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

anice-vereadora
Um áudio vazado de um suposto diálogo entre a vereadora presa Anice Gazzaoui (PTN) e Luiz Antonio Pereira, o Luizinho, presidente do PTN – que também está preso, movimentou as redes sociais na manhã desta quinta-feira, 22, e levantou discussões mais uma vez a respeito do esquema que está sendo investigado pela Polícia Federal em parceria com o Ministério Público Federal (MPF).

Neste fase da Pecúlio, entre outros pontos, é investigado o repasse de propinas, os chamados “mensalinhos”, aos vereadores para que eles dessem “governabilidade” ao prefeito afastado Reni Pereira.

De acordo com os documentos do MPF, Luizinho que também é sócio-administrador das empresas IGUASSU SERVIÇOS TERCEIRIZADOS – EIRELI e LABOR OBRAS LTDA, “ofereceu e pagou vantagens indevidas aos membros da Organização Criminosa, inclusive ao prefeito afastado Reni Pereira e diversos vereadores, como o suposto áudio publicado nas redes sociais comprova. Tais vantagens consistiam em valores em dinheiro, bem como na contratação de pessoas por eles indicadas nas referidas empresas”.

Ainda segundo os documentos, “a prática ilícita adotada por Luizinho era decorrente dos contratos que suas empresas possuíam junto a Prefeitura. Tal feito ocorria para que tais pessoas jurídicas continuassem prestando serviços para a Administração Pública e tivessem seus pagamentos sem muitos atrasos. Assim, o Luizinho utilizava suas empresas para possibilitar/facilitar a organização manter o esquema ilícito de distribuição de vantagens com alguns vereadores de Foz do Iguaçu”.

Em seus depoimentos à Polícia Federal, Carlos Juliano Budel e Mequizedeque Souza (ambos ex-secretários do governo Reni e que estão presos), explicaram como funcionava o esquema:

“A vereadora Anice indicou em torno de 50 pessoas para trabalhar nas empresas de Luiz. Ela deixou de ser ‘bancada de apoio”, mas detinha “cotas” nas empresas terceirizadas, pela indicação através do Executivo”, afirma Budel.

“Ela sempre fez oposição ao Prefeito Reni.  Mas, uma forma de tê-la como aliada para não atrapalhar o governo era manter um compromisso (feito entre Reni e Luiz) dos pagamentos das empresas LABOR e IGUASSU, dentro dos padrões possíveis com razoabilidade de atraso”, disse Melquizede, que acredita que Ivan (citado na escuta por Luiz), “repassava a vereadora o valor de 10 mil reais mensais para que ela se mantivesse em oposição moderada”.

ÁUDIO

No diálogo entre a vereadora com o Luizinho, Anice pede “ajuda” para pagar contas bancárias:

-“Eu tenho que pagar minhas conta (sic) Luiz. Eu estou desesperada, eu tenho que fechar um negócio no banco, você consegue me ajudar com alguma coisa”?, diz a vereadora.

Luizinho responde que não tem dinheiro naquele dia, mas que tentará ajudar Gazzaoui:

– “O Ivan (representante da mesma empresa) não está mais me ajudando em nada, ao contrário. Mas, vamos tentar, “tá” bom? Hoje eu não tenho. Eu vou ver como estão as contas. Vamos tentar”, responde.

Anice então pede que ele tente conseguir o dinheiro no início do mês:

– “Pelo menos agora no começo do mês”, insiste Anice.

Luizinho continua a afirmar que não tem o dinheiro mas, que tentará arranjar. Anice termina respondendo com a expressão: “Medianeira”!

Ouça na íntegra:

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz