Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Arqueólogos descobrem o que acreditam ser um refúgio nazista na região, diz DW Mas, historiadores contestam a autenticidade devido à falta de evidências

Mas, historiadores contestam a autenticidade devido à falta de evidências


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Nas profundezas da floresta tropical da Argentina, os arqueólogos descobriram o que eles acreditam ser um esconderijo nazista, segundo o site DWconstruído durante a Segunda Guerra Mundial. Mas, devido à falta de evidências existem historiadores que questionam a autenticidade.

Após meses de investigação por uma equipe de arqueólogos da Universidade de Buenos Aires (UBA), na província de Misiones, o pequeno complexo de edifícios foi encontrado. O grupo acredita que as estruturas de pedra, que alegadamente remontam à década de 1940, foram construídas como um esconderijo para importantes nazistas na Segunda Guerra Mundial.

Quase exatamente 70 anos desde o fim da guerra, os prédios em ruínas agora estão escondidos debaixo de videiras silvestres e vegetação densa.

Entre os restos, os pesquisadores do centro da UBA de Arqueologia Urbana (CAU) encontraram objetos com alusões às ligações com a Alemanha nazista, inclusive moedas alemãs cunhadas entre 1938 e 1944, e fragmentos de porcelana marcada com "Made in Germany", que também estão datadas do mesmo período de tempo.

No local está esculpida em uma das paredes uma enorme suástica – o sinal mais intimamente associado à ditadura nazista, que resultou na morte de cerca de 11 milhões de pessoas em toda a Europa, incluindo seis milhões de judeus. "Podemos encontrar outra explicação de por que alguém iria construir essas estruturas, a tal grande esforço e despesa, em um local que na época era totalmente inacessível, longe da comunidade local, com material que não é típico da arquitetura regional”, disse o líder da equipe arqueológica Daniel Schavelzon ao jornal argentino Clarin.

"Aparentemente, no meio da Segunda Guerra Mundial, os nazistas tinham um projeto secreto de construir abrigos para os principais líderes em caso de derrota – locais de difícil acesso, no meio de desertos, nas montanhas, em um penhasco ou no meio da selva como este ", disse Schavelzon.

A falta de provas e documentação sobre as ruínas, no entanto, forçou os historiadores a questionar a verdade por trás da casa cheio de mato. "Havia muitos alemães na Argentina durante a Segunda Guerra Mundial," falou o historiador Daniel Stahl da Universidade de Jena.

Schavelzon, no entanto, disse que as ruínas, que ele descreveu como um "refúgio para a hierarquia nazista teria sido em uma localização ideal – a apenas 10 minutos de distância da fronteira com o Paraguai, onde eles poderiam facilmente fugir para, se necessário”.

Abraham Zylberman, um historiador do Museu do Holocausto em Buenos Aires, também disse que os pressupostos de Schavelzon e sua equipe devem primeiro ser provado. Reconheceu, no entanto, que, para os especialistas, a tal descoberta seria extremamente valiosa e única.

 

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz