contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

As luzes que piscam, a preferencial que não existe e o perigo


Por: Garon Piceli

Publicado em:

Por volta da meia-noite do último sábado, eu saia de casa para ir assistir um show quando, na esquina das ruas Xavier da Silva e Almirante Barroso, um ônibus estava atravessado no cruzamento, com o alerta ligado, e várias pessoas circulavam um veículo, destruído. O culpado disso: os sinais “piscantes” da madrugada.


O que era para ser uma boa ideia, fundada em mil argumentos, dentre eles o da segurança dos motoristas, passou a ser o terror para os moradores do Centro de Foz. Quase todas as madrugadas, em algum desses cruzamentos em que os semáforos param de funcionar e somente “piscam no amarelo” a noite toda, alguém é vítima (ou culpado) de acidentes assustadores, muitas vezes com vítimas em estado grave.

Considero dois fatores como agravantes:

1 – não há preferencial
todos sabemos que há um grande número de motoristas imprudentes em nossa cidade e, obviamente, estes vão trafegar por certas vias como se eles estivessem na preferência. Um exemplo é a Almirante Barroso em que, mesmo com as luzes piscando, quem trafega por ela, geralmente, julga estar com a preferência e segue sem parar desde Jorge Schimmelpfeng até a República Argentina. Basta um veículo em uma das perpendicualres (como a Xavier da Silva) “achar” que tem a preferência para uma trajédia estar montada.

2 – efeito noturno
exceto os trabalhadores do período, como taxistas, quem circula à noite pelas ruas do Centro está vindo de bares, festas, etc e, não poucas vezes, está sobre o efeito, mesmo em pequenas quantidades, de álcool. Isto o faz “mais confiante” acerca das ações e, é claro, uma vítima (ou culpado) em potencial.

Não fiz nenhum levantamento estatístico sobre o tema, mas garanto que se o fizerem (fica a dica ao FozTrans) vão perceber que, durante a madrugada, os acidentes acontecem em maior número e com maior gravidade.

Se essa “sensação” foi numericamente comprovada, acredito que Foz do Iguaçu deve rever seus semáforos desativados na madrugada ou melhorar, e muito, a sinalização nos cruzamentos mais perigosos.

Link para o site da Rádio Cultura, que noticiou o acidente citado no início: http://www.radioculturafoz.com.br/web/noticia.php?cod_noticia=12364&#colisão-entre-

 

 


 

 * Luiz Henrique Dias é escritor e analista urbano. Ele escreve todas as semanas aqui no Click e, diariamente, em seu site luizhenriquedias.com.br. O Luiz é um daqueles caras hipócritas que ficam reclamando das pessoas que fazem xixi na rua e deixam a sujeira de seus cachorros. Mas já flagramos ele mesmo abandonando “caca” do seu cachorro na calçada, o que prova que a cidadania ainda é um sonho distante, mas possível. Apesar dessa incoerência, sigam ele no twitter @LuizHDias.

 

  A opinião emitida nesta coluna não representa necessariamente o posicionamento deste veículo de comunicação

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz