contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Atletas de Foz representarão o Brasil nos Jogos Pan-americanos Felipe Borges e Ana Sátila tem possibilidades reais de trazerem medalhas ao país

Felipe Borges e Ana Sátila tem possibilidades reais de trazerem medalhas ao país


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O espírito olímpico fará um aquecimento neste mês no Canadá e o Instituto Meninos do Lago – IMEL contará com dois atletas representando o Brasil, Felipe Borges da Silva é iguaçuense, atualmente ele faz parte da Equipe Permanente de Canoagem Slalom e representa o país em diversas competições internacionais pelo C1 Masculino.
 
O canoísta entrou no esporte graças a um importante projeto da Canoagem Brasileira, o “Meninos do Lago” que é desenvolvido em Foz do Iguaçu com jovens carentes e conta com a parceria da Itaipu Binacional e a Federação Paranaense de Canoagem. Borges está no seu melhor momento, na 2a Etapa da Copa do Mundo em Cracóvia na Polônia conseguiu uma vaga inédita na semifinal e em abril no Mundial Sub-23 realizado no Canal Itaipu conquistou medalha de bronze no evento disputado em casa.

“Espero conseguir uma medalha e também aproveitar para adquirir experiência para os Jogos Olímpicos no Rio em 2016”. Na avaliação de Guille Diez-Canedo essa será uma categoria com muita disputa. “O C1 Masculino contará com mais candidatos ao ouro, pela presença do argentino Sebastian Rossi, além do americano Richfield. Mesmo assim Felipe vem de uma temporada boa, será a categoria mais aberta com quatro claros candidatos a ouro”.

Outra representante é Ana Sátila, ela iniciou sua carreira profissional em Primavera do Leste-MT e por causa do seu bom desempenho, em 2012 foi convidada para treinar na Equipe Permanente do Brasil, além disso a atleta optou por escolher o IMEL como instituição para representar em competições principalmente por causa da boa infraestrutura oferecida no Canal Itaipu considerada uma das melhores do mundo. 

Sátila representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres e irá competir pelo K1 Feminino. “Estou muito esperançosa, acho que vai ser uma competição excelente, viajar para o Canadá e representar o nosso país vai ser uma experiência incrível, estamos tendo um pensamento positivo, vai ser muito legal, estou muito feliz”, comenta a atleta que está em uma crescente no esporte.

Hoje com 19 anos, ela já tem uma carreira com importantes resultados históricos para a Canoagem Brasileira e ano a ano Ana supera os seus próprios recordes. Em 2013 na Eslováquia foi medalha de bronze pelo C1 Feminino e em 2014 na Austrália conquistou um ouro no K1 Feminino. Já neste ano no Mundial Sub-23 em Foz do Iguaçu ganhou uma medalha de prata, e há poucos dias outro feito inédito, um bronze na 1a Etapa da Copa do Mundo em Praga na República Tcheca.

Para Guille Diez-Canedo, auxiliar técnico da equipe, Sátila tem totais condições de trazer medalha ao Brasil. “Ela é sempre candidata ao ouro, vai ter uma boa briga com a representante canadense que tem uma vantagem em remar em casa e também a americana, mas se a Ana consegue se sentir bem e forte remando pode conquistar um ouro”, avalia. 

Outras promessas brasileiras no Slalom – Desde 2009 quando Foz do Iguaçu passou a ser a casa da Canoagem Slalom no Brasil muitos atletas de outras regiões vieram para a cidade, como Pedro Gonçalves de Piraju, interior de São Paulo. Treinando aqui desde 2012 ele está trabalhando forte para conquistar um bom resultado no Pan-americano. Nas últimas etapas da Copa do Mundo o atleta conquistou vagas nas semifinais e no último Mundial Sub-23 ele ficou em 7o lugar.

 “As expectativas para o Canadá são as melhores possíveis, sou atual campeão pan-americano (Campeonato Pan-americano realizado em 2014), estamos bem preparados e cientes do que vamos fazer, vou dar o meu melhor de mim na água para tentar trazer o ouro para o Brasil”, comenta. Na avaliação do auxiliar técnico ele está no caminho. “Pepe está adquirindo maturidade muito grande para competir, está remando muito bem, terá também fortes concorrentes como o atleta americano Michal Smolen e o representante do Canadá, mas pode surpreender”.

Os conterrâneos de Gonçalves, a dupla Charles Corrêa e Anderson Oliveira competirão pelo C2 Masculino e na avaliação de Guille poderão apresentar resultados expressivos. “Eles vem melhorando prova a prova, apesar de não garantirem semifinais nas duas primeiras etapas da Copa do Mundo eles tiveram um bom desempenho nos últimos treinos realizados em Liptovsky Lukas na Eslováquia a dupla cresceu bem”, explica Canedo. Os dois estão confiantes, “espero fazer uma boa prova, uma boa competição e tentar sair com uma medalha no peito” fala Anderson. Já Charles tem um objetivo bem definido, “vamos remar bastante para tentar trazer a medalha de ouro para o Brasil”, no último Mundial Sub-23 eles conquistaram uma inédita medalha de bronze. 

 
De acordo com Argos Gonçalves Dias Rodrigues, Superintendente da CBCa, a Canoagem Brasileira vive seu melhor momento, graças a uma preparação que iniciou em 2008. “A realidade da Canoagem Slalom, assim como de tantos outros esportes nacionais, necessita basicamente de três fatores: investimento, planejamento e muitos jovens atletas. Em 2009 desenvolvemos um Planejamento Estratégico visando especificamente o Campeonato Mundial Júnior e Sub-23 de 2015, realizado em Foz do Iguaçu e os Jogos Pan-americanos e Jogos Olímpicos.  Apostamos em novos atletas e conquistamos grandes resultados no primeiro objetivo e tenho certeza que daqui duas semanas vamos trazer algumas medalhas para o Brasil de Toronto”. 
 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz