Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Audiência Pública debaterá implantação do curso de medicina em Foz do Iguaçu Proposta pelo vereador Nilton Bobato, o encontro visa fortalecer as ações em prol da implantação do curso na cidade

Proposta pelo vereador Nilton Bobato, o encontro visa fortalecer as ações em prol da implantação do curso na cidade


Por: Garon Piceli

Publicado em:

Na próxima quarta-feira, 09, às 19h, a Câmara Municipal de Vereadores será palco de Audiência Pública que visa debater todos os aspectos da implantação do curso de medicina na Unioeste, Campus Foz do Iguaçu, como financiamento, sistematização de mobilização social, criação de agenda de busca de recursos junto ao Congresso Federal, entre outros. A audiência convocada pelo vereador Nilton Bobato, por meio do requerimento n°226/2011, também tem como finalidade dar continuidade as ações promovidas pela Comissão Técnica, a qual Nilton Bobato integra, em prol do curso de medicina em Foz do Iguaçu. Foram convidados a participar da audiência, os diretores da Unioeste, campus de Cascavel, Paulo Sérgio Wolff, do campus de Marechal Cândido Rondon, David Schreiner, do campus de Toledo, Prof. José Dilson Silva de Oliveira, a Diretora da Unioeste – Foz do Iguaçu, Renata Camacho, o Reitor Alcibiades Luiz Orlando, a Presidente da Acifi, Elizangela Kuhn, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Santos Leal Neto, Secretários municipais, diretores de faculdades, líderes comunitários, entidades sociais, diretores dos hospitais e setores ligados à saúde.

O vereador acredita que a audiência será um momento importante para apresentar as reivindicações e somar aliados na busca pela implantação do curso da cidade. “Vamos tentar firmar compromissos com as autoridades presentes e somar esforços em busca de recursos para a implantação do curso”.

Um dos pontos importantes do debate, segundo o vereador, chama a atenção para a possibilidade de a cidade perder a oportunidade de implantar o curso de medicina, tendo em vista que o município já dispõe de estrutura para o funcionamento do curso e baixo custeio. De acordo com Nilton, o valor necessário para efetivação do curso em Foz do Iguaçu, estimado em R$ 3 milhões, é inferior ao previsto para a construção do mesmo curso em Francisco Beltrão, avaliado em R$12 milhões. A cidade do sudoeste já tem praticamente garantida a implantação do curso tendo em vista que a cidade já angariou o valor necessário através de emendas parlamentares.

O vereador relembra que a implantação do curso de medicina foi autorizada ainda no ano passado, quanto também foi projetado convênio com o Hospital Ministro Costa Cavalcanti para o funcionamento do curso. “Nós ficamos na expectativa de implantação do curso desde o ano passado, quando o Reitor anunciou que haveria vestibular neste ano e o diretor da Itaipu Binacional informou que havia sido realizado convênio com o Hospital Ministro Costa Cavalcanti para realização dos estágios, ou seja, precisamos, inicialmente, dos recursos para o custeio da folha de pagamento”.

Contudo, as ações do Governo do Estado demonstram que a cidade não receberá investimentos. No mês passado, foi divulgada a notícia de que o Governo Estadual reduzirá o orçamento da Unioeste em 25%, além de declarações de que a prioridade do governo é investir nos cursos existentes e não em novas implantações. A postura do estado, segundo o vereador, vai na contramão das recentes políticas de saúde do Governo Federal que visam à interiorização do curso de medicina. Por isso, um dos intuitos da Comissão Técnica é realizar ampla mobilização junto ao Congresso Nacional para angariar emendas para a implantação do curso na cidade. “A implantação do curso de medicina na cidade pode resolver, entre outras coisas, a falta de médicos na cidade, um dos gargalos das gestões em Foz do Iguaçu”. Atualmente, há um déficit de 20 profissionais só nas unidades básicas de saúde. 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz