contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Autoridades e comunidade debatem segurança no trânsito em audiência pública Educação, falta de mobilidade e infraestrutura urbana foram pontos de convergência

Educação, falta de mobilidade e infraestrutura urbana foram pontos de convergência


Por: Leca

Publicado em:

Foto: CMFI
Debate sobre segurança no trânsito reuniu autoridades e população de Foz do Iguaçu

A audiência pública realizada ontem a noite, 15, na Câmara de Vereadores abriu a discussão sobre segurança no trânsito em Foz do Iguaçu. O vereador proponente do encontro, Luiz Queiroga (DEM), afirmou que, através do que foi debatido, o legislativo municipal irá elaborar um projeto de lei para beneficiar a comunidade.

As autoridades pontuaram algumas questões que precisam ser refletidas no tocante aos fluxos e tráfego. “Precisamos discutir o aumento da frota de veículos em Foz, que em 2007 era de 40 mil e hoje é de 142 mil automóveis”, enfatizou Marta Matckievicz, Chefe da CIRETRAN. A disposição geográfica da cidade também foi apontada.“Acho muito complicada a situação de Foz, que é cortada pela BR 277 e só tem um viaduto. Penso que além disso, a reeducação no trânsito seja a principal questão a se discutir”, destacou o Inspetor Júlio Cezar Kloster, da Polícia Rodoviária Federal.
 

No momento em que em a tribuna foi aberta para que a comunidade pudesse se manifestar foram pontuados alguns aspectos referentes à infraestrutura, como a falta de calçadas, de mobilidade urbana, de sinalização, lombadas eletrônicas, faixas de pedestres. “Me preocupa a construção do viaduto, o qual não sabemos se está prevista a construção de ciclovias”, João Carlos Miranda. Nessa linha de raciocínio, Luciano Castilha – Associação Ciclística Cataratas do Iguaçu afirmou, “Foz do Iguaçu é totalmente pedalável, a bicicleta precisa ser vista como um meio de locomoção, compreendido na legislação, a partir da previsão de espaços para ela”.

Ativistas das redes sociais também fizeram suas colocações. A Coordenadora do movimento nas redes sociais- “Avenida Maria Bubiak, asfalto já”- Lorena Casella, ressaltou a precariedade de alguns acessos da cidade. “Essa Avenida liga diversos bairros da cidade: como Três Fronteiras, Portal da Foz à Rodovia das Cataratas. “São mais de cinco quilômetros de Avenida sem transporte público e asfalto”. Ivo Valente do movimento “Viadutos Foz” ressaltou – “Sou morador de Foz há uma década e não dá mais para a aguentar a conversão da Avenida Costa e Silva com a BR 277. Vamos continuar lutando por mudanças. As redes sociais podem não resolver tudo, mas são uma ferramenta poderosa.” 

Na finalização da reunião o Diretor Superintendente do Foztrans – Ali Safadi ressaltou, “Gostaria de trocar a expressão ‘conscientização no trânsito’ para sensibilização, dado os números alarmantes que assombram o país. Podemos dizer Foz do Iguaçu em termos de estatística ainda tem indicadores favoráveis, se comparada à situação atípica de tríplice fronteira. É importante a participação de todos, porque o trânsito não é só o carro. Devemos evitar que a guerra urbana que presenciamos a cada dia seja alarmada”.
 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz