contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Brasil e Paraguai definem ajustes na reforma da Ponte da Amizade Pesquisas indicam redução do tempo para veículos atravessarem fronteira

Pesquisas indicam redução do tempo para veículos atravessarem fronteira


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Representantes de órgãos públicos e privados envolvidos na revitalização da Ponte da Amizade definiram uma série de ajustes para agilizar o tráfego de veículos durante o período das obras. As ações foram determinadas em reunião bilateral entre brasileiros e paraguaios realizada na última sexta-feira, 23, em Foz do Iguaçu.
 

Foto: Assessoria
Autoridades se reuniram na sede do Codefoz em Foz do Iguaçu

No encontro foram divulgadas pesquisas sobre o tempo que os veículos levam para atravessar a fronteira. Após o impacto nos primeiros dias da reforma, que iniciou na segunda, 19, o trânsito começa a fluir. Para cruzar a ponte, os automóveis têm levado, em média, de 40 minutos a uma hora em períodos normais e de uma hora a uma hora e 40 minutos em horários de pico.

Os dados foram levantados em diferentes pesquisas aplicadas por agentes das aduanas brasileira e paraguaia, bem como por servidores do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e da Polícia Rodoviária Federal, e em amostragens feitas por funcionários do consórcio CSO-Gaissler, que executa a obra.

Reforço na segurança – A Polícia Rodoviária Federal receberá 26 agentes e viaturas, vindos de diferentes partes do país, no dia 1º de fevereiro. Eles somarão força ao efetivo local. Juntos, trabalharão em regime de escala para garantir a segurança e organização do tráfego.

Vale destacar o telefone da PRF, o 191, para emergências e ocorrências. A Câmara Técnica de Segurança do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu) solicitará ainda reforço da Força Nacional para aumentar a segurança na ponte. O posto da PRF na cabeceira da aduana também já obteve acesso ao sistema de monitoramento eletrônico do município. 

Caminhões – Das 20h às 5h (horário brasileiro), os intervalos serão a cada 15 minutos nos dois sentidos. No sentido Paraguai-Brasil, os caminhões vazios serão liberados das 20h às 23h, e os caminhões com carga, das 23h às 5h. Já no sentido Brasil-Paraguai serão liberados tanto os veículos vazios quanto os com carga. Deve ser implantada operação extraordinária aos domingos para evitar acúmulo nas segundas.

Cronograma – A concretagem estava prevista para iniciar na sexta-feira, 30, mas será antecipada porque o consórcio demoliu as primeiras placas de concreto da pista num curto período de tempo. O avanço ocorreu porque a concessionária usou fresadora diamantada, cujo rendimento equivale ao serviço braçal de 20 homens. Logo, nesta primeira etapa não adiantaria colocar mais operários trabalhando na pista.

Bloqueio – Vale destacar que foi bloqueado o acesso do bairro Jardim Jupira à rodovia de acesso à aduana. A ligação foi usada por motoristas de vans e táxis para furar a fila, o que estava impedindo a passagem de quem aguardava a vez para seguir adiante naquele trecho da pista.

Compreensão – Essa é a primeira revitalização da Ponte da Amizade em suas cinco décadas de história. Inaugurada em 1965, a Ponte Internacional da Amizade completará 50 anos em 27 de março de 2015. A reforma anterior aconteceu em 2002, porém foi menor em relação à atual.

Os órgãos públicos e privados envolvidos na revitalização da ponte reconhecem o impacto causado pela obra. Entretanto pedem a compreensão dos motoristas, pedestres e imprensa. A união dos trabalhadores, empresários, turistas e lideranças vai garantir a conclusão dessa necessária obra dentro do cronograma elaborado pela comunidade.

Técnicos analisarão outras sugestões –  
Além das ações imediatas, foi apresentada uma série de sugestões colhidas na primeira semana das obras. As ideias vieram de motoristas, pedestres, trabalhadores, empresários e usuários (diretamente, via imprensa e internet). Elas serão analisadas em grupos técnicos montados conforme a origem de cada proposta.

Entre os principais pedidos estão: alternativas para o transporte de estudantes e trabalhadores (priorizar o transporte coletivo), opções para os veículos de turismo (com possibilidade de criar comboios), faixa exclusiva para motos, e agilização da vistoria de veículos na aduana. 

A lista de sugestões sob análise inclui ainda instalar banheiros químicos na margem da rodovia, melhorar o estacionamento de ônibus em Ciudad del Este, incentivar o uso de balsa para travessia de veículos pelo Rio Paraná, bem como divulgar boletins informativos regulares sobre o andamento da obra.

As lideranças fronteiriças se reuniram na Câmara Técnica de Segurança Pública do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu), que tem coordenado os encontros bilaterais desde 2014. Ficou acordado um novo encontro na sexta-feira, 30, para avaliar os ajustes. Os encontros serão regulares enquanto durar a obra.

 
 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz