Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Brasil e Paraguai estudam novos ajustes para reforma da ponte Ritmo da obra está dentro do planejado; meia pista está quase toda concretada

Ritmo da obra está dentro do planejado; meia pista está quase toda concretada


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Brasileiros e paraguaios participaram de mais uma reunião para avaliar a reforma da Ponte da Amizade e estudar ajustes para diminuir o impacto da obra no tráfego entre o Brasil e Paraguai. O encontro bilateral foi realizado na última sexta-feira, 30, na sede do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Foto: Codefoz
Reunião aconteceu na última sexta-feira, 30

O superintendente do DNIT em Foz, Vicente Veríssimo, destacou que o ritmo da obra está dentro do planejado. A meia pista interditada está praticamente toda demolida, sendo que parte dela já recebeu o novo concreto. Foram colocadas 50 placas de concreto, cada uma de 2,5 metros.

Segundo Veríssimo, “é possível que nesta terça essa meia pista já esteja toda concretada. Depois é esperar o tempo de cura necessário para o concreto adquirir resistência, algo em torno de 30 dias”, informou. A reforma do pavimento iniciou no dia 19 de janeiro.

A reunião foi coordenada pela Câmara Técnica de Segurança do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu). Os técnicos debateram os seguintes pontos: transporte coletivo e escolar, travessia por balsa no Rio Paraná, fila única na rodovia, passagem de veículos na aduana brasileira e horário de travessia dos caminhões.

Além dos membros da Câmara Técnica de Segurança do Codefoz, participaram da reunião representantes de instituições paraguaias, como a Agência Nacional de Navegação e Portos do Paraguai (ANPP), Asociación Plan de Desarrollo del Este, União Industrial Paraguai – Filial Alto Paraná, Aduana, Marinha e Direção de Trânsito da prefeitura. Uma nova reunião será realizada no dia 12, quinta-feira, na sede do DNIT.

Escolar – A Polícia Rodoviária Federal confirmou a prioridade ao transporte escolar, visto que as aulas iniciaram nesta segunda-feira. A PRF já cadastrou as placas das empresas que enviaram ofício solicitando apoio para a travessia. Diariamente, dezenas de vans fazem a travessia de alunos que moram em Ciudad del Este e estudam em Foz do Iguaçu (e vice-versa).

Viaduto – O tráfego dos veículos do Jardim Jupira em direção ao viaduto de acesso à Ponte da Amizade terá controle redobrado. Atualmente, alguns motoristas têm usado as vias alternativas para entrar na fila sentido Brasil-Paraguai. O objetivo é encontrar um equilíbrio entre o traslado entre motoristas “do bairro” e condutores que seguem ao país vizinho.

Aduana – As autoridades paraguaias consultaram os colegas brasileiros sobre o afunilamento do trânsito sob a aduana. Hoje os veículos seguem em fila dupla pela rodovia e “abrem” em quatro faixas ao chegar à aduana, para depois afunilarem em duas filas sobre a ponte. O sistema será mantido porque uma das faixas é liberada para ônibus de transporte coletivo e três para automóveis pequenos, que se intercalam para cruzar a ponte.

Caminhões – Outra demanda apresentada pelas autoridades paraguaias está relacionada aos horários de travessia de caminhões. Foi montada uma comissão para aperfeiçoar o fluxo de exportações e importações. Hoje, no sentido Paraguai-Brasil, os caminhões vazios são liberados das 20h às 23h, e os caminhões com carga, das 23h às 5h. Já no sentido Brasil-Paraguai, são liberados, no mesmo horário (das 20h às 5h), tanto os veículos vazios quanto os com carga.

Balsa – A travessia de automóveis e caminhões por balsa no Rio Paraná foi considerada inviável pelas autoridades brasileiras e paraguaias. Até que a construção e os trâmites administrativos estivessem concluídos, as obras de pavimentação estariam próximas do fim. Caso alguma empresa tenha interesse em prestar o serviço, deve fazer um pedido na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz