Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Brasileiro vota contra a alteração da previdência dos servidores O deputado ainda criticou o cerco policial montado para limitar o acesso a Assembleia Legislativa

O deputado ainda criticou o cerco policial montado para limitar o acesso a Assembleia Legislativa


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O deputado Estadual, Chico Brasileiro, líder do PSD na Assembleia Legislativa, se manifestou contrário ao projeto de lei que altera o Paranáprevidência. Brasileiro também criticou a operação policial montada para limitar o acesso de servidores estaduais à Assembleia Legislativa.

Foto: APP
O deputado Chico Brasileiro votou contra ao projeto de lei

“Vamos deixar as paixões e interesses de lado, vamos fazer uma analise técnica do assunto. Nós pesquisamos muito durante os últimos dias e chegamos à conclusão que, da forma como o projeto foi apresentado ele não deve ser aprovado.” Explicou Brasileiro durante a sessão de ontem.

Para o deputado, a proposta do governo apresenta riscos para a aposentadoria do trabalhador. Tanto é que as categorias representadas pelo Fórum dos Servidores Públicos decidiram retomar a greve para barrar o projeto. Os trabalhadores alegam que as emendas sugeridas durante a discussão com o governo não foram acatadas.

O Projeto – Pelo menos dois pontos do projeto são vistos com maior preocupação pelos servidores do Estado. Trata-se da redução do tempo de solvência do Fundo Previdenciário, comprometendo a sustentabilidade dos recursos para pagar as aposentadorias e pensões ao longo do tempo.

O Fundo tem uma solvência de 54 anos, mas com as alterações idealizadas pelo Governo do Estado, que preveem o aporte de R$ 1 bilhão e a transferência de 33 mil servidores, a durabilidade deve cair para 29 anos. “Previdência é a poupança dos servidores. Ninguém tem o direito de mexer sem autorização de seus verdadeiros donos. Nada mais justo que os trabalhadores aprovem as alterações”, reforçou Brasileiro.

Outro ponto que preocupa servidores e o deputado é a indicação dos representantes dos conselhos feita pelo Governo. “É preciso aprofundar a gestão democrática da Paraná Previdência, com a eleição dos presidentes dos dois Conselhos pelos seus membros”, afirmou. O projeto prevê a indicação dos presidentes pelo governador.

Vergonha – Na opinião do deputado, é inconcebível o cerco policial montado na Assembleia Legislativa. Até uma grade foi instalada no local com objetivo de impedir o acesso da população e de servidores. Em sua página no facebook Brasileiro publicou uma foto do cerco, com a legenda “Vergonha!!!! Chego na Assembleia e encontro a polícia cercando um prédio que é chamado de " Casa do Povo Paranaense".

Outro ponto questionado por Brasileiro é o constrangimento dos policiais que estão sendo deslocados do interior do estado, sendo obrigados a deixar as famílias e enfraquecendo os pelotões no combate ao crime.

“Não faz sentido os policiais protegerem os deputados, que são representantes da população, contra a própria população, no caso os servidores estaduais. É um desastre para a democracia. Isso sem contar o fato de os policiais serem deslocados para a capital enquanto que podiam estar combatendo os verdadeiros criminosos e perto de seus familiares nas cidades paranaenses”, criticou Chico Brasileiro.

A outra representante de Foz do Iguaçu a deputada Claudia Pereira (PSC), votou a favor do projeto.

 

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz