contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

CAB+8 mostra que programa da Itaipu ganhou dimensão de movimento social Programa Cultivando Água Boa chega ao fim da edição 2010 celebrando repercussão internacional

Programa Cultivando Água Boa chega ao fim da edição 2010 celebrando repercussão internacional


Por:

Publicado em:

Imagem: Divulgação
Repercussão positiva do programa é celebrada por colaboradores da Itaipu

Após quase oito anos de atividades, o Progra ma Cultivando Água Boa (CAB), desenvolvido por Itaipu e parceiros nos municípios lindeiros da Bacia do Paraná 3, transformou-se em um movimento socioambiental com vida própria, tão ou mais importante que o próprio programa. A avaliação é do diretor de Coordenação e Meio Ambiente da binacional, Nelton Friedrich, ao analisar o balanço do Encontro Cultivando Água Boa +8, que teve o encerramento dessa edição acontecendo na sexta-feira (18), no centro de convenções do Rafain Palace Hotel, em Foz do Iguaçu.
   
“O maior resultado é que se constatou de maneira muito profunda o quanto nós crescemos na conscientização e no relacionamento com o próximo”, afirmou Friedrich. “É um empoderamento dessa luta, dessa causa, e isso não tem como avaliar senão pela dimensão humana-participativa. A vitalidade comunitária ficou atestada de maneira extraordinária”, destacou.
  
A força do movimento, segundo o diretor, pode ser avaliada por três ações divulgadas durante o CAB +8: o lançamento de um livro pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma das instituições de ensino mais importantes do País; a apresentação de um filme franco-polonês com roteiro de exibições já traçado pela Europa; e a conclusão de uma tese de doutorado na Universidade de Pisa, na Itália, uma das mais antigas do mundo. Tudo tendo como objeto de análise a experiência do Cultivando Água Boa.
   
Além disso, o climatologista Carlos Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e integrante do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmou que um programa como o CAB deveria ter dimensão global. Nobre é considerado um dos maiores especialistas em clima do Brasil.
 
Friedrich também destacou as dezenas de depoimentos apresentados no encontro, tanto por trabalhadores atendidos pelo programa como por gestores públicos e meio acadêmico. “Depoimentos autênticos, espontâneos, que brotaram do sentimento, do coração”, apontou. “Isso deu uma demonstração muito forte desta caminhada e das conquistas já alcançadas e que devem continuar”.
     
Chamado ao palco pelo próprio Friedrich, o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek, disse que o Cultivando Água Boa se transformou não apenas em uma causa, mas em uma família formada pelos grupos envolvidos. Segundo ele, “um outro mundo é possível, sem ódio, com respeito, amor, sem diferenças e profundo respeito ao nosso planeta”. “Aqui já estamos conseguindo transformar esse sonho em realidade”, ressaltou, destacando o papel dos parceiros para viabilizar o programa. “Nós aqui estamos fazendo a nossa parte”.
  
Enceramento – A cerimônia de encerramento do CAB +8 teve dança, apresentações de música, intervenções teatrais e clipe com imagens do próprio evento. Ninguém arredou o pé do salão. Várias bolas infláveis, representando o planeta Terra, foram lançadas para as pessoas, ao som de “O que é que é”, sucesso de Gonzaguinha. No final, o cantor e compositor Sérgio Reis fez o show de despedida. “É uma honra estar neste evento e saber que existem pessoas que pensam no futuro”, elogiou o cantor sertanejo.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz