contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Campanha de vacinação contra a gripe ganha reforço em Foz APAE, ACDD, Lar dos Velhinhos e o Hospital Municipal aderem às ações e fortalecem o esquema vacinal

APAE, ACDD, Lar dos Velhinhos e o Hospital Municipal aderem às ações e fortalecem o esquema vacinal


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

A Secretaria Municipal da Saúde ganhou novos aliados no combate à gripe e no fortalecimento da campanha de vacinação. Cerca de cinco mil doses da vacina serão distribuídas ainda esta semana para segmentos sociais importantes que estarão atuando ativamente nas ações de imunização.

Foto: AMN
Várias entidades da cidade auxiliarão na imunização dos grupos de risco em Foz

APAE, Lar dos Velhinhos e a ACDD, irão realizar os trabalhos de aplicação das vacinas em alunos, professores, prestadores de serviços voluntários, desde que estejam na escala de grupos a serem vacinados, determinados pelo Ministério da Saúde.

Outro importante elo de fortalecimento nas ações contra a gripe é o Hospital Municipal. Nesta quarta-feira, a Fundação Municipal de Saúde fará um trabalho de aplicação da vacina nos profissionais que atuam diretamente no sistema.

Segundo a Coordenadora do Programa Nacional de Imunização em Foz, Angela Gonzáles, cerca de 4.800 profissionais em saúde deverão ser imunizados na cidade. “Este grupo já está sendo imunizado nas Unidades Básicas de Saúde e agora receberão as vacinas, os profissionais (Médicos e Enfermeiros) que atuam diretamente no Hospital Municipal. Paralela a esta ação, estamos orientando a Fundação Municipal da Saúde para que realize o procedimento de vacinação em idosos, crianças, e gestantes que estão sob a observação do Hospital Municipal”, ressaltou Gonzáles.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve início na última segunda-feira, e Foz do Iguaçu recebeu do Governo Federal o primeiro lote de vacinas, que chegam a 27 mil unidades. Segundo cálculos apresentados pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, 16.527 idosos com 60 anos ou mais, deverão ser vacinados na cidade.

Crianças, na faixa etária dos seis meses até cinco anos incompletos deverão ser 14.432. O número de gestantes, neste ano, chegará há 2.587. Mulheres que ganharam filhos com até 45 dias após o parto serão 426.

Já os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, estão sem meta estimada pela Secretaria. O mesmo acontece com população privada de liberdade (sistema prisional) e os funcionários do sistema prisional.

No caso dos grupos portadores de doenças crônicas, Gonzáles ressalta que é necessário procurar a Unidade de Saúde para se vacinar com a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da imunização.“É importante ressaltar também, que todas as crianças de seis meses a menores de cinco anos, devem receber a vacina, mesmo àquelas que já foram vacinadas nos anos anteriores com uma ou mais doses”, esclareceu à coordenadora.

No dia 9 de maio, sábado, será realizado dia “D” da campanha contra a gripe e todas as UBS’s estarão abertas, de plantão, das 8 às 17h, para realizar o atendimento padrão àqueles que não compareceram ou não puderam comparecer as unidades de saúde no decorrer da semana.

Esta campanha está voltada, diretamente, ao combate de três tipos de gripes que mais preocupam o sistema de saúde nacional. A A(H1N1), que é o resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, a A(H3N2), que é uma gripe sazonal e que não apresenta os mesmos riscos da H1N1, e a gripe do tipo “B”, que afeta basicamente pessoas, cujo vírus evolui lentamente, porém o potencial de causar epidemias é pequeno.

Segundo o secretário municipal da Saúde, a vacinação contra a gripe mostra-se como uma das medidas efetivas para a prevenção de gripes graves e de complicações. “Esta ação tem contribuído na redução da mortalidade em pessoas portadoras de doenças crônicas, tais como: doenças vasculares, renais, diabetes e outras. É bom que se diga isso, até para que possamos fortalecer a necessidade da vacina”, alertou Bortolo. 

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz