contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

CCZ de Foz do Iguaçu deve vacinar 65 mil cães e gatos contra a raiva


Por:

Publicado em:

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Foz do Iguaçu inicia na segunda-feira (9), a campanha de vacinação antirrábica. A meta é vacinar cerca de 65 mil cães e gatos no município. O trabalho será empreendido pelos agentes de endemias e deve prosseguir por 20 dias, de acordo com clima.  As equipes vão percorrer cinco distritos da cidade durante dias úteis para realizar a vacinação, nos períodos da manhã e tarde, das 8h às 17h (com intervalo para o almoço). A intenção é atingir grande parte dos cachorros e gatos residentes nessas regiões e combater a raiva, já sem casos registrados na cidade há seis anos.

Na ausência dos donos um aviso será deixado para que os gatos ou cães sejam levados ao CCZ, para a imunização. Este ano não haverá retorno às casas visitadas cujos donos não forem encontrados. Outra opção, além do centro, é fazer a vacinação dos bichos em clínicas veterinárias, onde é preciso desembolsar em média R$ 30.

Apesar da cidade estar livre da raiva, a preocupação com a vacinação antirrábica é uma constante devido ao grande número de bichos que cruzam as fronteiras com Paraguai e Argentina. Outra preocupação é quanto à circulação de morcegos (transmissores), que é intensa, daí a preocupação em imunizar todos os anos cães e gatos.

Os agentes de endemias estarão distribuídos nos bairros Vila C; Cidade Nova; Três Bandeiras; Vila A; Três Fronteiras; Jardim Jupira; Vila Pérola; Maracanã; Jardim Itália; Boicy, e Vila Adriana. A vacinação é feita de casa em casa; quando realizada, um certificado de imunização é dado ao dono do bicho. A vacina contra a raiva não oferece contraindicações aos imunizados. O principal alerta do CCZ é que a população possa receber bem os agentes e auxiliar na vacinação de seus bichos de estimação.

Os animais de rua devem receber a vacinação eventualmente. "Não há regra para que esses bichos sem donos sejam vacinados, mas pode acontecer dos vacinadores encontrarem bichos de rua que possam ser vacinados com facilidade."

O serviço de carrocinha do CCZ foi desativado, não havendo captura de animais. "O que fazemos é atender a pedidos de recolhimento de cães e gatos que estão causando algum tipo de transtorno." Os animais recolhidos ficam à disposição dos donos no CCZ e depois do prazo de três dias são colocados para adoção. 

Doença – A raiva, ou hidrofobia, é causada por um vírus e pode levar à morte, manifestando-se tanto no animal quanto no homem. Sem cura, a prevenção é a única ferramenta contra a doença. O agente causador da raiva pode infectar qualquer animal de sangue quente, porém só irá desencadear a doença em mamíferos.

O vírus da raiva tem um modo de transmissão característico, já que a infecção de novos hóspedes por mordida depende da sua capacidade de provocar agressividade no doente. O vírus atinge os centros nervosos do cérebro que controlam o comportamento. O vírus está presente na saliva do animal e é introduzido nos tecidos após a integridade da pele ficar comprometida pela mordida.

A progressão nos animais é semelhante à nos seres humanos. Os animais selvagens perdem o medo, e os mais dóceis de estimação tornam-se agressivos, arredios à luz e apresentam aumento no globo ocular. É importante que pessoas mordidas por animais selvagens ou cães não vacinados, mesmo que não saibam se estavam raivosos, consultem imediatamente o médico e recebam a vacina no próprio dia ou no dia seguinte.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz