Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Cineclube Cinelatino exibe nesta quarta (27) Serras da desordem Filme promove debate sobre identidade

Filme promove debate sobre identidade


Por: Leca

Publicado em:

A sessão do mês de março do projeto de extensão Cineclube Cinelatino vai mostrar um drama secular e atual, que vem ganhando visibilidade nos principais jornais do país: a discriminação sistemática contra as nações indígenas. Na próxima quarta-feira (27), às 19h30, no Cine Boulevard, será exibido o documentário Serras da desordem, do diretor ítalo-brasileiro Andrea Tonacci. A produção revela a tragédia de uma cultura quebrada em nome do progresso da civilização por meio do índio Carapiru. Tonacci flerta ainda com temas como o misticismo da natureza e a brutalidade da civilização.

Declarações do pastor Marco Feliciano sobre índios não terem alma, os crimes de antropólogos estrangeiros denunciados por José Padilha em Segredos da tribo; e o imbróglio envolvendo o governo do Rio de Janeiro e a Aldeia Maracanã são episódios que revelam o brutal abandono do Estado e o preconceito de que são vítimas as nações indígenas no Brasil.

”Documentários como Serra da desordem são realmente muito importantes para dar visibilidade a um tema – a questão da preservação da memória indígena, que tem sido deliberadamente jogado para debaixo do tapete, na medida em que são trabalhos feitos com o respaldo das comunidades e respondem à perspectiva indígena sobre os temas tratados. É crucial a perspectiva, o lugar de onde se fala”, analisa Pablo Friggeri, professor do curso de Relações Internacionais da UNILA e especialista em movimentos sociais indígenas.

Segundo o docente, os documentários têm um público limitado, mas em geral com mais disposição à reflexão. “Eles podem ser um dos caminhos mais importantes para ajudar no processo de conscientização sobre a preservação da memória indígena”, complementa Friggeri, docente que vai liderar o debate logo após a sessão. Neste dia haverá ainda distribuição gratuita da revista especializada em cinema, a Filme Cultura, edição nº 58, editada pelo Minc/CTAv (Centro Técnico Audiovisual).
Cineclube Cinelatino

O Cineclube Cinelatino acontece todas as últimas quartas-feiras do mês – com entrada franca -, no Cine Boulevard, localizado na Av. das Cataratas 1.118. Este projeto de extensão é uma iniciativa do curso de Cinema e Audiovisual da UNILA e tem como um dos objetivos estreitar a relação da comunidade da Tríplice Fronteira, a partir da exibição e debate de produções cinematográficas latino-americanas.
Serras da desordem

Ficha técnica

Direção e produção: Andrea Tonacci. Roteiro: Andrea Tonacci, Sydney Possuelo e Wellington Figueiredo. País: Brasil. Gênero: documentário. Classificação etária: 10 anos. Duração: 135 minutos.

Sinopse

Carapiru é um índio que escapa de um ataque de fazendeiros. Durante dez anos perambula sozinho pelas serras do Brasil Central até ser capturado em 1988, a 2.000km de distância de sua aldeia. Levado a Brasília pelo sertanista Sydney Possuelo, em uma semana ele se torna manchete por todo País e centro de uma polêmica entre antropólogos e linguistas em relação à sua origem e identidade. Na tentativa de identificá-lo, ele reencontra um filho, o único ser que fala o seu idioma, com quem retorna ao Maranhão. Porém, o que Carapirú encontra já não está mais de acordo com a sua experiência anterior ao massacre.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz