contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Cultura em Foz do Iguaçu

Concerto com Orquestra encerra Festival 3 Fronteiras, neste sábado, 15 Evento alcançou mais de quatro mil pessoas com apresentações fixas e itinerantes gratuitas à comunidade

Evento alcançou mais de quatro mil pessoas com apresentações fixas e itinerantes gratuitas à comunidade


Por: Assessoria

Publicado em:


O concerto de encerramento é o coroamento de uma semana inteira de estudo e dedicação. Sob a regência do Maestro Jean Reis, a orquestra traz o resultado do aprendizado compartilhado entre músicos renomados e estudantes de vários locais do país e do mundo. Ao todo, 7 professores e 27 estudantes de música compuseram o festival. O I Festival 3 Fronteiras de Música Clássica chega ao fim oferecendo à comunidade de Foz do Iguaçu e região um concerto com a orquestra formada pela equipe de professores e estudantes da mostra. A apresentação acontece neste sábado, 15, às 20h, no auditório da Unioeste e marca o encerramento do festival que se estendeu por toda semana. Assim como em todos os dias da programação, a entrada é franca. O evento é uma realização da Fundação Cultural em parceria com o Maestro Jean Reis, idealizador do festival.

Ao longo da semana professores e alunos realizaram ensaios matinais na sede da Fundação Cultural para a formar a orquestra que se apresenta neste sábado. A preparação dos músicos também foi acompanhada de perto comunidade. Além dos ensaios o Festival também realizou diariamente oficinas nas várias modalidades de instrumento, tais como viola, violino, contrabaixo e piano.

Toda produção e o conhecimento partilhado entre músicos de várias nacionalidades foram apresentados à população por meio de concertos noturnos e sociais e intervenções musicais espontâneas, realizadas em locais de intensa circulação.

A música clássica chegou até o Lar dos Velhinhos, Aeroporto, Avenida Brasil, Terminal de Transporte Coletivo, dentre outros espaços coletivos. Em uma semana, o festival alcançou mais de quatro mil pessoas. Para o Diretor-Presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, o festival está cumprindo um importante papel para formação tanto de público quanto de novos profissionais, e a integração entre músicos, estudantes e as universidades da região. “É um estímulo muito importante um festival como esse, pois promove o intercâmbio, permite as trocas culturais, fortalece a produção na cidade e nas universidades, forma público e enriquece nossa região culturalmente”, explicou.

Formação

Muitas pessoas aproveitaram o Festival para ter um primeiro contato com a música clássica. Foi o caso da estudante da Unila, Jéssica Grassi. Ela que assistiu a um dos concertos realizados na Fundação Cultural, ficou encantada com esse primeiro contato. “Sou nova em Foz e onde eu morei, no interior do Rio Grande do Sul, esse tipo de evento não chega. A experiência de ver ao vivo  foi incrível.”.

Além de fomentar o público, festivais e apresentações públicas despertam talentos. Foi assistindo a uma apresentação de orquestra que o mineiro, Marcus Gabriel Nogueira Silva, um dos bolsistas do festival, conheceu e se apaixonou pela música clássica. “Eu tinha 11 anos na época, e gostei muito de ouvir o som do contrabaixo em uma apresentação na minha escola, a partir daí, comecei a me dedicar à música clássica” recordou.

Atualmente Marcus é acadêmico de música na Universidade do Estado de Minas Gerais e integra a orquestra do I Festival 3 Fronteiras. Este é o segundo festival que ele participa e considera a experiência bastante enriquecedora. “Nesse festival estou tendo o desafio de ser o chefe de naipe, que é o primeiro instrumentista que lidera a equipe, com certeza, estou vivenciando a experiência de ser um profissional da música, com ensaios diários de orquestra e a apresentação, processo que não conseguimos vivenciar na universidade”, contou.

Festival

O I Festival 3 Fronteiras integra um circuito de festivais que acontecem em quatro municípios sucessivamente, com período de duração de uma semana em cada uma deles.  Foz é a segunda cidade do roteiro e recebeu a equipe formada em São Paulo. Daqui, o Festival segue para Bagé-RS e terá o encerramento em Lajes-SC. É a primeira vez que Foz integra o circuito, considerado um dos mais importantes eventos de música clássica do país.

Destinado a estudantes de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo), piano e orquestra de cordas, o festival é dirigido por grandes nomes da música clássica, com a Direção Artística do Maestro Jean Reis, a Direção Administrativa, Gehad Hajar e a Direção Pedagógica, Raquel Mantovani. A equipe de professores que integra os festivais permanece por uma semana em cada cidade sede do circuito, e alunos bolsistas acompanham a equipe na formação básica da Orquestra de cada festival.

Recomendado para você

Anúncio

Promoção natal ACIFI

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz