contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Confira a atualização da Operação Pecúlio, da Polícia Federal Ação que investiga fraude em licitações municipais aconteceu ontem, 19, em Foz do Iguaçu

Ação que investiga fraude em licitações municipais aconteceu ontem, 19, em Foz do Iguaçu


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Na manhã da última terça-feira, 19, a Polícia Federal, em parceria com a Receita Federal e Controladoria Geral da União (CGU), pôs em prática a fase ostensiva da Operação Pecúlio, aqui em Foz do Iguaçu. 

A ação tem por objetivo desarticular um grupo voltado para a prática de crimes contra a Administração Pública, especialmente em processos licitatórios municipais envolvendo verbas públicas federais, com a finalidade de obtenção de vantagens indevidas. De acordo com a PF, foram encontrados irregularidades em seis processos licitatórios, ligados às secretarias de Obras e de Saúde, que somaram um prejuízo de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos. 

Na operação de ontem, foram expedidos 84 mandados judiciais, sendo quatro deles de prisão preventiva, 10 temporárias, 51 de busca e apreensão e 19 de condução coercitiva. 

Na tarde desta quarta-feira, 20, a PF divulgou uma nota com o desdobramento do caso, confira: 

– De acordo com o órgão, todos os custodiados, provisórios e temporários, encontram-se na Delegacia de Polícia Federal à disposição da justiça;

– Havia apenas um mandado de prisão temporária que faltava ser cumprido, sendo que o preso apresentou-se hoje pela manhã na Delegacia; 

– As oitivas estão sendo realizadas sistematicamente conforme necessidade da investigação;

– Não há datas exatas para remoção dos presos para outras instituições carcerárias;

– Como foram realizados 51 mandados de busca e apreensão, resultou-se em uma grande quantidade de materiais, nos quais estão sendo realizadas a triagem e a análise como: autenticação de documentos, descriptografia de celulares e computadores, verificação física e documental de armas; 

– Alguns dos presos se recusaram a fornecer as senhas de celulares e computadores, o que tornará o trabalho pericial ainda mais longo;

– Foram ouvidas 17 pessoas de conduções coercitivas, das 19;

– A operação deverá continuar por tempo indefinido. Caso houver novos fatos que impliquem em irregularidades poderá ser aberta uma nova investigação.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu
Logo do ClickFoz