Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Confusão entre mototaxistas paraguaios e Polícia Federal fecha a Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu Motivo do bloqueio da Ponte, segundo os motociclistas do Paraguai, foi devido a abusos cometidos por policiais brasileiros no momento da fiscalização

Motivo do bloqueio da Ponte, segundo os motociclistas do Paraguai, foi devido a abusos cometidos por policiais brasileiros no momento da fiscalização


Por:

Publicado em:

Fotos: ClickFoz – Daniele Rodrigues
O congestionamento próximo a Ponte da Amizade chegou a pouco mais de dois quilômetros de extensão

Mototaxistas paraguaios fecharam a Ponte da Amizade, na fronteira entre Foz do Iguaçu com Ciudad del Este, no Paraguai, na manhã de sábado (10). O motivo do bloqueio do principal acesso ao país vizinho, segundo os mototaxistas, foi o excesso de abuso na fiscalização, por parte de membros da Polícia Federal e Força Nacional brasileira.

Confusão – Por volta das 8h40 houve o início da confusão. Motociclistas paraguaios tentavam atravessar para o lado brasileiro, encontrando pela frente uma forte fiscalização vinda da Receita Federal. Foi quando, de acordo com mototaxistas do Paraguai, oficiais da Polícia Federal atiraram com balas de borracha e lançaram granadas de gás lacrimogêneo.

Três paraguaios ficaram feridos, sendo um com ferimento leve no rosto e outros dois na perna. A Ponte da Amizade ficou fechada por mais de uma hora. No começo, apenas pedestres poderiam atravessar. Em seguida, o acesso, tanto de carros como de pessoas, também foi proibido. A fila no lado brasileiro passava o viaduto da Av. JK, dando aproximadamente dois quilômetros de congestionamento.

No lado brasileiro, também houve confusão. A princípio, sem motivo algum. Enquanto brasileiros – já irritados pela impossibilidade de poderem trabalhar – aguardavam a liberação da Ponte, outros membros da Polícia Federal começaram a atirar, novamente com balas de borracha e granada de efeito moral. Uma mulher, Emilce Enriqueta, brasiguaia, moradora de Foz do Iguaçu e que passava pelo local no momento da confusão, ficou ferida na perna direita.


Emilce Enriqueta ficou ferida na perna, no momento em que passava pelo local

Negociação – Durante aproximadamente 20 minutos representantes dos mototaxistas paraguaios e o Delegado Chefe do Núcleo de Imigração da Polícia Federal, Gabriel Pucci, conversaram, no meio da Ponte da Amizade, na tentativa de chegarem a um acordo.

“Todas as vítimas – referia-se aos paraguaios – serão ouvidas e passarão por exames para constatarem as lesões sofridas. Todas as reclamações dos mototaxistas paraguaios serão encaminhadas aos responsáveis da Força Nacional aqui em Foz do Iguaçu, para que os erros de abuso cometidos pelos policiais, se é que houve, possam ser corrigidos”, afirmou o Delegado Gabriel Pucci.

“Foi a segunda vez, só esta semana, que os policiais nos trataram desta forma desrespeitosa. Na primeira vez, destruíram a moto de um colega nosso. Agora atiraram na gente. Nós só queremos fazer o nosso trabalho”, disse um mototaxista paraguaio.

Após a conversa com os trabalhadores do Paraguai, a Ponte da Amizade foi liberada, por volta das 10h40. O que era para ser mais um sábado aparentemente tranquilo em uma das fronteiras mais agitadas do planeta, tornou-se um dia de caos, medo e confusão desnecessárias e que ocorreu, ao que parece, pelo abuso de autoridade em um momento inadequado.

 

Imagens do fechamento da Ponte da Amizade

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz