contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2016 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Educação em Foz do Iguaçu

Educadores do Paraná suspendem greve Após 15 dias de paralisação, professores e alunos retornam às atividades nas escolas

Após 15 dias de paralisação, professores e alunos retornam às atividades nas escolas


Por: Assessoria

Publicado em:

greve-professores-labanca-fim
Os trabalhadores da educação aprovaram a suspensão da greve para negociar a efetivação da pauta da categoria, conforme deliberação da Assembleia Estadual, nesta segunda-feira, 31, em Curitiba.  Os servidores permanecem mobilizados, podendo interromper as atividades profissionais caso as reivindicações não sejam efetivadas. Os educadores também participarão da greve geral nacional, marcada para o dia 11 de novembro.

Depois de quinze dias de paralisação, os professores e agentes educacionais retornaram nesta terça-feira, 01º, às atividades profissionais nas escolas da rede estadual. A reposição das aulas referente ao período de greve, direito dos estudantes, será definida pelas comunidades escolares. O sindicato orienta que os municípios façam o planejamento da restituição da aula que não foi aplicada, considerando a realidade de cada localidade.

A base de educadores da APP-Sindicato/Foz e outros núcleos sindicais no Estado defenderam a manutenção da greve, durante a assembleia. Parte da categoria avalia que o Governo do Estado não oferece garantias de que irá atender as reivindicações que levaram os servidores à greve. Estudantes de escolas ocupadas participaram do encontro dos servidores e também pediram a continuidade da paralisação dos trabalhadores da educação.

“Apesar da base do nosso Núcleo Sindical ser contrária à suspensão, a assembleia é soberana e a maioria dos educadores optou pelo fim da greve”, explica a secretária de Comunicação da APP-Sindicato/Foz, Mirian Takahashi. “Seguimos mobilizados, fortalecendo a organização sindical nas escolas, debatendo com a comunidade escolar e com o conjunto da população sobre os retrocessos sociais e os efeitos prejudiciais das medidas do governo para a escola pública”, enfatiza.

Apoio aos estudantes

De acordo com Mirian Takahashi, os educadores manterão o apoio ao movimento dos estudantes que ocupam centenas de escolas e universidades em todo o Paraná. Ela explica que que a APP-Sindicato fará parte da frente de proteção aos alunos que continuam mobilizados contra a medida provisória do ensino médio e o projeto que diminui recursos para investimentos sociais por vinte anos, a PEC 241, em tramitação no Congresso Nacional.

“Apoiamos as ocupações por ser iniciativa legítima dos alunos contra o projeto autoritário que altera a organização e o currículo do ensino médio”, enfatiza a secretária da APP-Sindicato/Foz. “Se defendemos a educação crítica, formadora de sujeitos autônomos, temos a obrigação de apoiar os estudantes nesta causa justa. Mesmo tendo direitos garantidos, os adolescentes e jovens são vítimas de uma tentativa de criminalização por parte do governo”, completa.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Parceria

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz