contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Em Foz do Iguaçu, prefeitura e Caixa Econômica fecham parceria para construção de 912 moradias As obras da primeira fase, 192 unidades, terão início em 60 dias; no total, serão realocadas 192 famílias

As obras da primeira fase, 192 unidades, terão início em 60 dias; no total, serão realocadas 192 famílias


Por: Garon Piceli

Publicado em:

Na manhã desta sexta-feira (11), foi realizada uma reunião na Prefeitura Municipal de Foz, entre o prefeito Reni Pereira, representantes da Caixa Econômica, e Fozhabita. Ficou acordado a construção de 912 moradias para as famílias que residem na região do Jardim Manaus. No acordo ainda, a reurbanização das favelas do Jardim Jupira e Bambu, nas margens da Avenida Beira Rio.

Para o prefeito Reni Pereira, a construção dessas moradias irá atender a demanda da população carente de Foz. “Nessa primeira etapa serão 192 moradias para as famílias da região do Jardim Manaus. Vamos dar às famílias uma moradia digna”, assegurou Reni. “Quando chover, não teremos mais a preocupação de ter pessoas desabrigadas no município, pois vamos priorizar as que moram em áreas de risco”, concluiu.

Para o superintendente regional da Caixa, do oeste do Paraná, Luiz Carlos Formigari, essas medidas proporcionarão melhorias na qualidade de vida da população. “Essa parceria é muito importante para a Caixa, e, o objetivo agora é acelerar os processos em andamento para que possamos promover o bem estar para a população”, afirmou.

Para o diretor-presidente da FozHabita, Valmir Leal Griten, a reurbanização na região do Jardim Manaus, é prioridade. “Por determinação do prefeito Reni, que está bem sensível com a situação dessas famílias, as obras iniciarão em breve”, destacou.

As obras da primeira fase, 192 unidades, terão início em 60 dias.

A região será reurbanizada com toda infraestrutura para receber os moradores, frisou o prefeito. “Estamos buscando todas as alternativas para evitar o drama das famílias que residem naquela região”, disse Reni, ao discutir os detalhes do projeto de desocupação do local, com o diretor-presidente da FozHabita, Valmir Leal Griten.

No total, serão realocadas 192 famílias, que já foram cadastradas. Elas serão transferidas para blocos de apartamentos que serão construídos na mesma região, em áreas livres na própria região, de acordo com determinação do prefeito.

As obras, segundo Reni, serão executadas com recursos da Caixa Econômica Federal. A intenção é iniciar os trabalhos assim que for concluído o processo de licitação, iniciado esta semana.

“Temos que enaltecer a participação neste projeto, além da Caixa Econômica em liberar os recursos, o IAP (Instituto Ambiental do Paraná), que deu a licença para a construção dos blocos de apartamentos, mesmo faltando alguns requisitos formais, por entender a urgência na retirada das famílias de lá”, destacou Reni.

Programa – De acordo com o presidente do FozHabita, a realocação das famílias vai acontecer gradativamente, de acordo com a conclusão dos apartamentos. “Iremos removendo, num primeiro plano, aquelas famílias que estão em casas mais sujeitas aos alagamentos”, frisou Griten.

O andamento das obras vai depender muito das condições climáticas, uma vez que a incidência de chuvas tem sido grande nos últimos dias em Foz. “Esperamos que o clima colabore para concluir tudo o quanto antes”, disse.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz