contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Cultura em Foz do Iguaçu

Festival 3 Fronteiras encerra em grande estilo em Foz do Iguaçu Evento integrou música clássica com cultura latina durante uma semana em vários pontos da cidade

Evento integrou música clássica com cultura latina durante uma semana em vários pontos da cidade


Por: Assessoria

Publicado em:

O que acontece quando se reúnem no mesmo palco grandes nomes da música clássica com estudantes do Brasil, Paraguai, Argentina, Bolívia e Chile? Música clássica com toda riqueza e diversidade da cultura latina. Foi assim que o Festival 3 Fronteiras se despediu de Foz do Iguaçu, na noite de ontem, 15, em um concerto que lotou o auditório da Unioeste.

Sob a regência do Maestro Jean Reis, a orquestra que reviveu clássicos como as composições de António Vivaldi e Arthur Foote passando por produções autorais contemporâneas do solista Felipe Coelho, considerado “a Cara no Novo Violão Brasileiro”, chegou ao auge com a apresentação da última peça intitulada “Quatro Momentos nº 3”, do compositor brasileiro Ernani Aguiar.

Tempo de Maracatú, Tempo de Caboclinhos, Canto e Marcha que encerraram o concerto promoveram um grande encontro da música clássica com a cultura latina, revelando a força da integração cultural no festival que leva o nome 3 fronteiras. A apresentação conectou o público com suas raízes.

Foi essa sensação que invadiu o diretor de teatro e professor do IFPR, Givaldo Moisés de Oliveira. “O mais fantástico é a integração pela música, além da qualidade do repertório, o resgate da cultura popular com a questão do clássico, uma beleza que nos emociona, promovendo o pertencimento, esse encontro com a sua identidade”, revelou, entusiasmado, Givaldo, ao final do concerto.

Orquestra

A orquestra de encerramento foi formada pelos professores e estudantes do Festival 3 Fronteiras. A mostra que aconteceu entre os dias 09 e 15 de julho reuniu 27 estudantes e sete renomados músicos no Brasil e no exterior. Ao longo da semana, eles realizaram oficinas em várias modalidades de instrumentos e participaram de ensaios diários para a formação da orquestra.

Além da parte pedagógica, todo o aprendizado foi compartilhado com a população, que teve entrada franca durante toda a programação do festival. A música clássica chegou a mais de quatro mil pessoas. Foram sete concertos noturnos realizados na Fundação Cultural e mais dez performances itinerantes – denominadas de concertos sociais e assaltos musicais – que levaram a música clássica até entidades, como o Lar dos Velhinhos, e a vários pontos turísticos e de circulação de pessoas, como o Terminal de Transporte Coletivo e o aeroporto.

Projeção

Uma semana que transformou Foz do Iguaçu no ponto de encontro dos grandes nomes da música clássica do país e do mundo e possibilitou a estudantes de várias nacionalidades e também da cidade a aprender com os mestres do violino, Carmelo de Los Santos, viola, Renato Bandel, violoncelo, Aldo Mata, do contrabaixo, Marcos Machado e do piano, Ney Fialkow e Guigla Katsarava.

Estudantes da Bolívia, Argentina, Paraguai, e também de diversas regiões do Brasil puderam adquirir conhecimento, trocar experiências e compartilhar com o público todo o aprendizado do festival. Jovens como Mayra, Isabela, Murilo, Luara, que vieram de João Pessoa – PB, e que tiveram pela primeira vez, em Foz, a experiência de um contato tão próximo com as pessoas ao participar dos assaltos musicais que levaram a música clássica para as ruas e espaços públicos da cidade.

Festival

Com realização da Fundação Cultural e do Maestro Jean Reis, e tendo como apoiadores a prefeitura, o sistema Fecomércio, o Sesi, a Unila, Unioeste, PTI e Itaipu Binacional, a primeira edição do Festival 3 Fronteiras vai ter continuidade em 2018.

De acordo com o Diretor Presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues,  “o Festival foi um exemplo da importância da integração entre conhecimento e diversidade cultural a serviço da população e da humanidade, projetando a região trinacional e sua cultura para o mundo. Ele precisa continuar e se tornar um evento da região, que aglutine a cena musical, as universidades, e propulsione o desenvolvimento cultural”.

O Festival integrou Foz do Iguaçu pela primeira vez em um dos mais importantes circuitos de música clássica do país, que acontece há 18 anos, durante o mês de julho, em quatro municípios sucessivamente. Neste ano, Foz foi a segunda cidade do roteiro que teve início em São Paulo, onde foi aberto o circuito. Daqui, a orquestra segue para Lages-SC e tem encerramento em Bagé-RS.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu
Logo do ClickFoz