contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Hospital Municipal realiza duas captações em menos de 24 horas Este é o quarto procedimento do ano feito no HM em Foz do Iguaçu

Este é o quarto procedimento do ano feito no HM em Foz do Iguaçu


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

A equipe da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) da Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu está promovendo mais uma captação de órgãos.

Foto: Assessoria
Equipe teve muito trabalho nas últimas 24 horas

Uma paciente de 64 anos, vítima de AVC isquêmico, teve a morte encefálica confirmada na noite de ontem, 01º, através de exames realizados seguindo rigorosamente todos os itens descritos no protocolo específico.

A CIHDOTT, solicitou a autorização da família para a doação que num gesto nobre consentiu, dando um sim à vida de outras pessoas que estão à espera de um transplante.

O procedimento teve início às 9h da manhã dessa quinta-feira, no Centro Cirúrgico da instituição, onde será captado o globo ocular. Trata-se, portanto, da 4ª captação de órgãos em 2015.

O outro paciente tinha 48 anos e foi vítima de queda de plano elevado. Também teve a morte encefálica confirmada através de exames realizados seguindo rigorosamente todos os itens descritos no protocolo específico. A captação foi realizada durante toda a manhã e princípio da tarde de ontem, no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu.

“O número de transplantes de órgãos nesse ano caiu, não tão somente no estado do Paraná, mas em todo o Brasil. A espera de quem precisa de um rim, por exemplo, está cada vez maior por causa da recusa das famílias em autorizar a doação”, destacou a gerente de Divisão da UTI e secretária da CIHDOTT, Karin Aline Zilli Couto.

Segundo o diretor Técnico da Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu, o médico German Andres Pignolo, a informação é a principal ferramenta para salvar vidas. “Desmistificar certas questões sobre a doação de órgãos, só é possível, por meio da informação, do diálogo entre familiares, a fim de que todos estejam verdadeiramente cientes sobre o benefício e a importância da doação”, ressalta o diretor que prossegue lembrando que a família também precisa saber a opinião e posição de quem é doador, para que possam autorizar o transplante podendo dessa maneira amenizar um pouco a dor, sabendo que, naquele mesmo dia alguém irá “renascer” graças a esse gesto, nobre e fraterno.

No ano de 2014, o Hospital Municipal fez 13 captações de múltiplos órgãos, tornando-se o segundo do estado a realizar o maior número desses procedimentos, ficando atrás apenas de Curitiba.

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz