contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Índia tem interesse em projetos de energia renovável da Itaipu Comitiva fez visita técnica na hidrelétrica nesta quarta-feira, 20

Comitiva fez visita técnica na hidrelétrica nesta quarta-feira, 20


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Representantes do governo da Índia e de algumas das principais empresas de energia do país (como a Power Grid of Indiae a Solar Energy Corporation of India) estiveram na Itaipu nesta quarta-feira, 20, interessados em estabelecer uma cooperação na área de energias renováveis. O grupo fez uma visita técnica e assistiu a uma apresentação do superintendente de Energias Renováveis, Cícero Bley, no Edifício da Produção.

Foto: JIE
Comitiva reuniu 15 dos principais executivos do setor elétrico indiano

A visita foi organizada pelas representações do Banco Mundial (BIRD) na Índia e no Brasil. Além da Itaipu, os executivos indianos também estão visitando a EPE, Cepel, ONS, entre outras instituições do setor elétrico brasileiro. “O principal interesse é ver como o Brasil integra fontes geradoras renováveis em sua matriz”, explicou Igor Andre Bastos Carneiro, consultor especialista em Transporte e Cooperação Sul-Sul do BIRD.

A Índia tem o ambicioso projeto de instalar 100 Gigawatts (GW) de energia solar e 150 GW de hidro nos próximos dez anos. “Além de saber como vocês fazem para ter confiabilidade no fornecimento de energia, temos um potencial relevante, de 60 GW, a ser explorado em cooperação com outros países, a exemplo do que brasileiros e paraguaios fizeram na Itaipu”, acrescentou Ashish Khanna, especialista-líder em Energia do BIRD na Índia.

Cícero Bley apresentou os projetos que vêm sendo desenvolvidos pela Itaipu, principalmente a geração de energia elétrica a partir do biogás produzido nas atividades agropecuárias. Bley lembrou da afinidade entre brasileiros e indianos na área, uma vez que o primeiro gerador a biogás do Brasil foi trazido da Índia.

“A Índia começou a trabalhar com biogás mil anos antes do Brasil. Mesmo assim, eles mostraram grande interesse no projeto do Ajuricaba (que atende a pequenos produtores rurais) e na agroenergia  a partir de uma visão de geração distribuída”, explicou Bley.

O secretário-adjunto do Ministério de Energias Novas e Renováveis da Índia, Tarun Kapoor, se disse bastante impressionado com Itaipu. Ele, que já trabalhou em uma hidrelétrica de 1.500 MW de capacidade instalada, elogiou a forma como a empresa trabalha nas ações de manutenção de suas unidades geradoras e no desenvolvimento tecnológico. “Itaipu é estonteante”, resumiu.

Ele também observou que, como a Índia tem o maior rebanho bovino do mundo, há um vasto campo para cooperação com a Itaipu para ampliar a produção de bioeletricidade naquele país. “Hoje, já contamos com uma capacidade instalada de 4 mil MW de eletricidade a partir de biogás, porém, apenas 60 MW são de geração distribuída”, acrescentou Kapoor.

Segundo Bley, a avaliação desse primeiro contato foi bastante positiva e a expectativa é que novas rodadas sejam realizadas visando ao estabelecimento de acordos de cooperação.

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz