Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Justiça Eleitoral suspende divulgação de pesquisa do Ibope em Foz do Iguaçu Pesquisa havia sido encomendada pela Associação Comercial

Pesquisa havia sido encomendada pela Associação Comercial


Por: Garon Piceli

Publicado em:

O juiz Nicolau Konkel Junior, do TRE-PR, suspendeu a divulgação de pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual, contratada pela Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu, que seria divulgada até 23 de setembro e incluía, na pesquisa estimulada, apenas candidatos a deputados pertencentes à região.

A pesquisa foi feita apenas nos municípios de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Itapulândia e Missal.
 
A decisão liminar atende representação da Coligação Novo Paraná. Na representação, a Coligação Novo Paraná argumentou a "possibilidade de indução e manipulação de  resultados", "É possível verificar a existência de irregularidade", afirma a o juiz em sua decisão.
 
"Com essas considerações, defiro a antecipação de tutela requerida, determinado a suspensão da divulgação da pesquisa em apreço, sob pena de multa diária por descumprimento no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais)".
 
Segue a íntegra da Liminar:

DECISÃO LIMINAR
Trata-se de representação eleitoral com pedido liminar ajuizada por Coligação "Novo Paraná" em face de Ibope Inteligência Pesquisa e Consultoria LTDA., sob o argumento de que o representado estaria fazendo pesquisa irregular.
Alega a representante que a pesquisa é irregular, porque não contém a relação de todos os candidatos com registro de candidatura deferido aos cargos de Deputado Federal e Estadual, em violação ao disposto no artigo 3º da Resolução TSE nº 23.190.
Requer, ademais da procedência da demanda, a antecipação de tutela para o fim de se suspender a divulgação da pesquisa em apreço.
É o relatório. Decido.
A concessão de antecipação de tutela, nos termos do artigo 273 do Código de Processo Civil, está condicionada à demonstração de dois requisitos, quais sejam a verossimilhança das alegações e o periculum in mora.
No caso em tela o periculum in mora é inerente do dinamismo do processo eleitoral, que faz com que a propaganda supostamente eleitoral se dissemine entre os eleitores com extrema rapidez, exigindo pronta resposta da Justiça Eleitoral.
No que se refere à verossimilhança das alegações dos representantes, tenho que a mesma também está presente e, ao menos para possibilitar um juízo de cognição sumária, restou suficientemente demonstrada.
Com efeito, da simples análise da pesquisa juntada às fl. 25/26 é possível verificar-se a existência de irregularidade, considerando que o artigo 3º da Resolução TSE nº 23.190 determina expressamente que deverá constar na pesquisa o nome de todos aqueles que tenham solicitado registro de candidatura.
Com essas considerações, defiro a antecipação de tutela requerida, determinado a suspensão da divulgação da pesquisa em apreço, sob pena de multa diária por descumprimento no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais).
Intimem-se.
3. Notifiquem-se os representados para, nos termos do artigo 7º da Resolução TSE 23.193, apresentarem resposta no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.
4. Decorrido o prazo, com ou sem resposta, encaminhem-se os autos ao Ministério Público Eleitoral.
Curitiba, 17 de setembro de 2010.
(a) Dr. NICOLAU KONKEL JÚNIOR – Juiz Auxiliar

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz