contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Legado: Coreia do Sul pode criar escolinha de futebol na fronteira Informação foi repassada pela assessoria da Itaipu Binacional neste sábado (28)

Informação foi repassada pela assessoria da Itaipu Binacional neste sábado (28)


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Depois da visita às Cataratas do Iguaçu na sexta-feira (27) à tarde, a seleção e a comissão técnica da Coreia participaram à noite de um jantar de confraternização com sabor bem brasileiro, em uma churrascaria no centro de Foz do Iguaçu. Para retribuir o carinho recebido na acolhedora passagem pela cidade, os sul-coreanos adesivaram o ônibus da delegação com a frase “Amamos Iguaçu”. Nos próximos dias, eles devem formalizar um vínculo com a cidade na área esportiva, com um projeto voltado para crianças.

Foto: Adenésio Zanella
Neste sábado (28), a comitiva seguiu viagem para Seul. O voo tem escala prevista em Miami, nos EUA

 

No jantar, os sul-coreanos retribuíram a calorosa acolhida na cidade com a entrega de um presente para o superintendente de Comunicação Social de Itaipu, Gilmar Piolla, que preside o Fundo Iguaçu. Ele foi um dos principais articuladores para que a seleção oriental escolhesse Foz do Iguaçu como Centro de Treinamento da Copa do Mundo.

Os integrantes da comissão técnica entregaram a Piolla uma bandeja de prata que marca a participação da Coreia no mundial. Todos os jogadores, um a um, se desculparam por não terem conseguido passar as oitavas de final. Para Gilmar Piolla, “a Coreia do Sul, independentemente do resultado, deveria receber o título de seleção com o melhor ‘fairplay’ da Copa do Mundo”. Piolla se refere à postura elegante da seleção, que jogou limpo nas três partidas em que disputou pela primeira fase do Mundial.

Fora de campo, os sul-coreanos bateram um bolão, foram simpáticos e não fizeram nenhuma exigência, o que chamou a atenção dos iguaçuenses. Com exceção do aparato policial, nem parecia que uma seleção de futebol estava na cidade.

Sobre a parceria, Piolla adianta que os coreanos devem formalizar uma parceria com Foz do Iguaçu, para a criação de escolinhas de futebol infantil. Mesmo não tendo correspondido em campo na Copa do Mundo, a passagem da Coreia do Sul foi um gol de placa para Foz do Iguaçu.

Durante todos estes dias, quase 200 jornalistas asiáticos estivem na fronteira para cobrir a passagem da seleção pela região iguaçuense, além é claro, de divulgar os atrativos do Destino Iguaçu. Algumas emissoras enviavam boletins diários das Cataratas do Iguaçu, lugar que os jogadores e a delegação escolheram para passar a última tarde na cidade, antes de voltar para a casa, neste sábado. A famosa mídia positiva vai ajudar a projetar ainda mais a imagem da cidade para uma parte importante do planeta.

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz