contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Lei obriga ônibus a pararem fora dos pontos de desembarque para mulheres Após as 22 horas, motoristas devem parar conforme solicitação de usuárias

Após as 22 horas, motoristas devem parar conforme solicitação de usuárias


Por: Leca

Publicado em:

 
Uma lei de Foz do Iguaçu obriga que motoristas parem os ônibus, após às 22 horas, fora dos pontos de desembarque para mulheres. Desde que haja lugar para estacionar e não atrapalhe o tráfego, a usuária do transporte coletivo pode soliticar a parada.
 
Para algumas mulheres, isso é novidade. A questão é que essa lei foi sancionada e está em vigor desde 2011 no município. Em alguns veículos, o Consórcio Sorriso, responsável pelo transporte público de Foz do Iguaçu, anuncia a legislação. Em outros, as passageiras seguem sem nenhum aviso.

Foto: Lauane de Melo / Clickfoz
Aviso afixado em um ônibus da frota do consórcio

A estudante Caroline Agripino Lewin, 25 anos, é dependente do transporte urbano e, mesmo sem precisar fazer o pedido de parada fora de ponto, já presenciou situações de indignar qualquer um. "Uma vez, uma mulher pediu para parar a cinco quadras do ponto. O motorista parou mas, assim que ela desceu, ele e o cobrador começaram a zombar dela, do tipo: ‘Nossa, vai morrer se andar cinco quadras sozinha’", relembra.
 

Foto: Arquivo Pessoal
Caroline Agripino: "Isso reflete que o machismo está totalmente enraizado na sociedade"
"Isso reflete que o machismo está totalmente enraizado na sociedade. Um homem também sofre riscos, como ser assaltado e agredido. Uma mulher tem que se preocupar se vai ser estuprada, roubada, torturada, incomodada, ameaçada".

E Caroline (infelizmente) sabe, na pele, desses perigos. "Uma vez, quase fui vítima de estupro a uma quadra da minha casa. O cara só me soltou porque passou uma viatura e eu saí correndo. E estava só a uma quadra! Imagina cinco?".

O Brasil é o 7º país no mundo com maior número de registros de violência contra a mulher. Conforme um estudo realizado em março deste ano, estima-se que, anualmente, haja mais de 500 mil tentativas ou casos de estupros no país. Não é possível afirmar com certeza, porque apenas 10% são registrados à polícia.
(Fonte: Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde (versão preliminar), de Daniel Cerqueira e Danilo de Santa Cruz Coelho)

 
Por isso, apesar da lei ajudar, a mudança deve acontecer, também, na cultura. "O combate ao machismo cultural é lento e enfrenta várias barreiras. A transformação legislativa serve pra proteger quem já sofre com isso no dia a dia, e a cultural pra tentar evitar que isso aconteça", defende Agripino, que é envolvida com causas feministas.
 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz