contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Ministro da Defesa visita Foz e tem interesse por projetos de Itaipu Jaques Wagner e os comandantes das Forças Armadas foram recebidos por Jorge Samek

Jaques Wagner e os comandantes das Forças Armadas foram recebidos por Jorge Samek


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, demonstrou nesta quinta-feira, 30, em Foz do Iguaçu, interesse pelos projetos apoiados pela Itaipu Binacional e que têm relação com a sua pasta, como a instalação de um condomínio de datacenters na região, o Sistema Inteligente de Armazenamento de Energia (IESS, na sigla em inglês) e o projeto Beira Foz, na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Argentina.
 

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Em uma das visitas, o ministro conheçou o avião elétrico de Itaipu

Wagner esteve na cidade para acompanhar parte da Operação Ágata 9, de combate aos chamados crimes transfronteiriços, como narcotráfico, contrabando de armas, munições e veículos, descaminho e crimes ambientais. Apesar da agenda apertada, ele reservou um tempo para se encontrar com o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, e visitar a usina e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Ele deixou Itaipu sem dar declarações.

“O ministro tinha interesse de conhecer as pesquisas que estamos desenvolvendo, como a da bateria de sódio, as energias alternativas e a parceria que temos no Sisfrom (o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras). E ele gostou muito: andou de carro elétrico, conheceu o PTI e se interessou pelo sistema de armazenamento de energia”, avaliou Samek.

A primeira parada na usina foi justamente no Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Elétricos (CPDM-VE), local onde é desenvolvido o novo sistema de armazenamento de energia que irá beneficiar comunidades isoladas da Amazônia Legal, em parceria com o Exército Brasileiro.

No PTI, chamaram a atenção do ministro projetos como o da bateria de sódio com tecnologia nacional e os investimentos em infraestrutura de armazenamento de dados. Wagner fez várias perguntas sobre o andamento e a viabilidade dos projetos.

No Espaço Milton Santos, também no PTI, o ministro e os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica participaram de uma reunião, na qual foram detalhados alguns dos projetos apoiados por Itaipu. Falaram no encontro o superintendente de Segurança Empresarial, Rogel Abib Zattar; o chefe da Assessoria de Informações, Carlos Roberto Sucha; e o superintendente de Comunicação Social, Gilmar Piolla.

Sucha destacou os acordos de cooperação assinados com as Forças Armadas, incluindo o IESS e a criação de um centro de defesa cibernética, além da importância, para o País, de estabelecer na região um condomínio de datacenters, transformando o local em um ponto de tráfego internacional de dados – conectando com banda larga os países do Mercosul.

Beira Foz – A apresentação do projeto Beira Foz, que incluiu o masterplan desenvolvido pela Arup, uma das maiores consultorias do mundo em projetos urbanístico, foi feita por Gilmar Piolla, que falou também sobre o projeto de construção de uma nova pista no aeroporto de Foz do Iguaçu.

O Beira Foz é uma proposta estratégica de desenvolvimento urbano e ocupação pública e privada das margens dos rios Paraná e Iguaçu, em Foz do Iguaçu. O projeto prevê uma plataforma de investimentos públicos e particulares por meio de operações urbanas consorciadas e parcerias público-privadas (PPPs).

A área-piloto abrange 600 hectares, com modelagem de sete operações urbanas consorciadas, priorizando a Beira Rio existente, no trecho de seis quilômetros já pavimentados, e a região do entorno da Ponte Internacional da Amizade, Jardim Jupira e Marco das Três Fronteiras.

O Beira Foz também passa a ser definido como uma Área Especial de Interesse Turístico. O objetivo é abrir caminho para conquistar regime fiscal e tributário diferenciado; licenciamento ambiental simplificado; financiamento do BNDES; e cota de compras de US$ 500, entre outros benefícios.

Na apresentação, o superintendente de Comunicação Social de Itaipu destacou que o Beira Foz já é uma realidade, com a opção de ser implantado por etapas. Ele destacou exemplos da sua realização, como a revitalização da Ponte da Amizade, a concessão do Marco das Três Fronteiras e a construção da segunda ponte entre o Brasil e Paraguai. “Temos ainda a Perimetral Leste, a nova pista do aeroporto, duplicação da BR-469 e revitalização da Rodovia das Cataratas, entre outras ações.”

Projeto IESS – O assessor de informações, Carlos Sucha, disse ao ministro que a versão industrial do Sistema Inteligente de Armazenamento de Energia visa dotar com energia limpa áreas que hoje não são atendidas com a eletricidade transmitida pelo Sistema Interligado Nacional. A primeira a ser beneficiada é uma comunidade isolada da Amazônia Legal, no extremo Norte do País. O equipamento ainda passa por testes, antes de ser enviado àquela região.

O IESS combina uma fonte limpa e abundante no Brasil (a energia solar) a um conjunto de baterias de sódio, 100% recicláveis. Com isso, a comunidade beneficiada poderá contar com energia durante 24 horas por dia. “Não existe desenvolvimento sem energia elétrica”, afirmou Sucha. “Precisamos garantir segurança energética às populações que vivem nas áreas mais isoladas do País, o que vai melhorar a qualidade de vida desses brasileiros”.

 

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz