Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2018 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Educação em Foz do Iguaçu

Moradores e Itaipu plantam mudas nativas em córrego no Dia da Árvore Ação na Vila C faz parte da recuperação florestal da área

Ação na Vila C faz parte da recuperação florestal da área


Por: Assessoria

Publicado em:

Foto: Adenésio Zanella

Como parte do projeto de reflorestamento do entorno das nascentes do Córrego Brasília, na Vila C, em Foz do Iguaçu, a Itaipu Binacional realizou o plantio de 50 mudas de ipê no local. A atividade, promovida nesta quinta-feira, 21, celebrou o Dia da Árvore com a presença de mais de 100 pessoas. Entre os participantes estavam alunos do Colégio Estadual Flávio Warken e das escolas municipais Padre Luigi Salvucci e Arnaldo Isidoro de Lima; jovens do Projeto Meninos do Lago; representantes do governo municipal e de diversas áreas de Itaipu; e de organizações comunitárias.

“Já plantei muitas mudas aqui. Sei que isso vai ajudar as futuras gerações. Dificilmente eu verei essas árvores crescidas, mas meus netos poderão aproveitá-las”, comemorou a moradora da Vila C, Marli Teixeira Sonson.

Segundo o gestor de bacia hidrográfica da Diretoria de Coordenação de Itaipu, Rubens de Souza André, que participou do plantio, este trabalho é importantes principalmente por envolver crianças e jovens e despertar neles a ideia da preservação ambiental. “Com o plantio, recuperamos uma área originalmente toda coberta por árvores e que com o passar do tempo foi degradada pela ocupação irregular.”

Foto: Adenésio Zanella

Preservação em foco

As nascentes do Córrego Brasília estão localizadas em uma área de preservação permanente da região, na divisa entre os bairros Vila C Velha e Vila C Nova. A água que corre por ele deságua no Rio Bela Vista, que integra o complexo do Canal da Piracema. Este fator impõe uma preocupação a mais com a qualidade do curso d’água, visto que ele pode afetar o meio ambiente e também interferir na prática da canoagem do Projeto Meninos do Lago no Canal Itaipu.

Uma das maiores dificuldades encontradas pelos profissionais que estão atuando na recuperação do córrego é a presença constante de lixo doméstico. Segundo o pedagogo Enzo Maschio Figueiredo, da Itaipu, o plantio é simbólico porque o mais relevante na ação é envolver toda a comunidade no cuidado da área. “É necessário falar sobre as árvores, mas também sobre a separação do lixo e, mais do que isso, realizar ações que conscientizem toda a população.”

Histórico

As ações ambientais desenvolvidas no córrego – sempre ligadas ao reflorestamento, proteção e recuperação das nascentes – estão sendo realizadas desde 2014. No ano passado, plantios realizados nos meses de maio, junho e setembro, somaram ao lugar 350 mudas de árvores nativas. As iniciativas são coordenadas pela Diretoria de Coordenação de Itaipu.

Antes mesmo do início do processo de revitalização do córrego e de suas margens, a professora Regiane Castione, do Colégio Estadual Flávio Warken, já realizava suas análises da qualidade da água e de concentração de coliformes fecais.

Com o apoio da Itaipu na recuperação de nascentes, o Projeto Mundo Invisível, idealizado pela professora, identificou uma melhoria na qualidade do curso do rio. “Já estamos encontrando pequenos lambaris. Isso significa que algo está melhorado. Ainda não chegamos ao patamar ideal, mas estamos no caminho”, disse. “O plantio de árvores ajuda também no combate à erosão, ainda presente no espaço, mas em breve perceberemos uma mudança”, projeta Regiane.

Outro ponto favorável destacado pela professora é a recuperação da mata. “Antigamente, encontrávamos alguns pontos com facilidade de entrada [na vegetação]. Hoje essa situação não existe mais”. Para a professora, ainda falta conscientização sobre os problemas, mas ela é otimista e projeta melhorias. “Faz cinco anos que estamos desenvolvendo atividades com os alunos aqui. Tenho  certeza que vamos conseguir recuperar este espaço.”

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Categorias

Logo do ClickFoz