contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

"Nós não reconhecemos esta greve", diz secretária de saúde Médicos que atendem em Foz do Iguaçu paralisaram os serviços por tempo indeterminado

Médicos que atendem em Foz do Iguaçu paralisaram os serviços por tempo indeterminado


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Em coletiva realizada ontem, 19, no gabinete oficial da Prefeitura de Foz do Iguaçu, a secretária da saúde, Alice Maria Macedo, e a procuradora geral, Claudia Canzi, falaram à imprensa sobre a situação atual que o município enfrenta na área da saúde e sobre as medidas que estão sendo tomadas para garantir a continuidade dos atendimentos e dos serviços públicos oferecidos à população.

Na tarde da última quinta-feira, 18, médicos que atendem na Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA) e Pronto Atendimento do Morumbi (PA), decidiram paralisar os serviços por tempo indeterminado. Até ontem, 19, 50 profissionais já haviam aderido ao movimento. 

“Nós não reconhecemos esta greve até porque temos médicos trabalhando nos serviços de urgência e emergência. O que acontece é que os médicos que são credenciados estão reclamando da falta de pagamento de abril e maio e para isso estamos realizando uma auditoria para comprovar as horas trabalhadas. Se comprovarmos legalmente iremos analisar a disponibilidade financeira. Quem é credenciados irá receber sim, e aqueles que estão em situação irregular, já pedimos que apresentem a documentação necessária para credenciarmos. Se em algum momento houve pagamento indevido o médico poderá ser chamado a devolver esse dinheiro” disse a secretária.

Atualmente o município trabalha com 107 médicos concursados que também atendem em especialidades, e tem a rede dos médicos credenciados com mais de 35, atendendo nas urgências e emergências. As unidades básicas de saúde estão atendendo até às 19 horas após a mudança nos horários. Em todas elas há médicos trabalhando com os programas que estão em andamento como de hipertensão e diabetes, por exemplo.

A secretária também destacou a possibilidade de se realizar uma audiência pública para mostrar à toda população o que, de fato, está acontecendo na área da saúde em Foz do Iguaçu.

Uma das medidas adotadas é evitar a superlotação na UPA e do PA. “Estamos colocando médicos para atender no acolhimento, ou seja, o paciente já é atendido inicialmente pelo próprio médico e não pelo enfermeiro. O médico irá avaliar o nível de risco do paciente e encaminhar para a UBS ou para o atendimento hospitalar, dependendo do caso”, explicou a secretária.

Segundo ela, só no mês de julho, o PA do Morumbi atendeu mais de 7.700 pessoas e a UPA mais de 2 mil, mas dessas, apenas 0,17% eram casos de emergência. “Estamos com uma falha na atenção básica e por isso queremos que o trabalho preventivo nas unidades básicas seja como uma prioridade. Em cima desses indicadores é que temos que criar estratégias para que cada unidade cumpra com seu real papel”. 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Parceria

Anúncio

Assine

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz