contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Número de homicídios cai nas principais cidades do Paraná Foz do Iguaçu está entre os municípios que apresentaram redução

Foz do Iguaçu está entre os municípios que apresentaram redução


Por: Leca

Publicado em:

 

Algumas das principais cidades do Paraná apresentaram redução no número de homicídios nos dois primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2012. Curitiba teve queda de 20% no número de homicídios dolosos. Outros municípios que seguiram a tendência de queda foram Londrina (-43%), Foz do Iguaçu (-33%), Cascavel (-30%) e Maringá (-36%). Os números foram divulgados pela da Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria de Estado da Segurança Pública. 
 
Foto: ANPr
Principais cidades paranaenses apresentaram redução no índice de homicídios nos dois primeiros meses de 2013

 

“Este é um resultado bastante significativo, que demonstra a eficiência do trabalho que está sendo feito pela Secretaria da Segurança Pública, neutralizando as ações criminosas do Paraná”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Cid Vasques.
 
O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Roberson Bondaruk, destacou que a presença de mais policiais nas ruas, com a formatura de novos soldados, e as viaturas que foram recentemente adquiridas, são fatores que estão fazendo a diferença no combate ao crime e, consequentemente, na diminuição dos homicídios em todo o Estado. “Essa queda radical dos números de homicídio nas principais cidades é uma vitória, resultado do trabalho de planejamento da polícia e também dos investimentos do governo estadual”, disse ele.
 
A prisão de criminosos, aliada ao trabalho de investigação dos policiais civis, também contribui para a redução no número de novos crimes, ressalta o delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Marcus Vinícius da Costa Michelotto. “O aumento no quadro de escrivães, que faz parte dos investimentos do programa Paraná Seguro, também contribui muito para esses resultados”, completou.
 
PATRIMÔNIO – Também nesta semana, a Divisão de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), do Departamento da Polícia Civil, apresentou um balanço de suas atividades nos últimos meses.
 
“Graças aos investimentos que vêm sendo feitos pelo Governo do Estado com o Programa Paraná Seguro e à disposição e à capacidade de nossos policiais, estamos conseguindo resultados positivos”, destacou o delegado titular da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio, Luiz Carlos de Oliveira.
 
A Divisão é formada pela Delegacia de Furtos e Roubos, Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos e Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas. Nos últimos meses, essas unidades solucionaram vários crimes de grande interesse popular. 
 
De outubro de 2012 a fevereiro deste ano, a Delegacia de Furtos e Roubos prendeu 108 pessoas e fez a apreensão de 18 revólveres, nove pistolas, um fuzil, uma espingarda, 100 quilos de maconha, 1,5 mil pedras de crack e 12 mil buchas de cocaína. “Estamos cumprindo à risca a determinação da Divisão, que é colocar a maior quantidade de policiais na rua, trabalhando, investigando e, assim, conseguindo resultados bons”, contou o delegado titular da Delegacia de Furtos e Roubos, Amarildo José Antunes.
 
Todos os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) que ocorreram nos últimos meses foram elucidados, de acordo com o titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, Renato Bastos Figueiroa.
 
Na comparação com o primeiro bimestre do ano passado, houve uma redução de 16% no número de carros roubados ou furtados na Grande Curitiba, de acordo com o delegado. “Também aumentamos em 25% o número de prisões. Foram 80 prisões este ano contra 64 no ano passado”, disse Figueiroa.
 
Já nos trabalhos da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas, desde julho de 2012, foram recuperadas cargas com valor estimado de R$ 8 milhões, além de 68 veículos, entre caminhões e carretas, utilizados para o transporte destas cargas roubadas. “Conseguimos reduzir em 50% o número de roubo de cargas neste período”, contou o delegado Alcimar de Almeida Garrett.
 
A delegacia especializada recebeu investimentos para a reestruturação da unidade. “Criamos um setor de inteligência, que vem municiando nossas equipes para o trabalho”, afirmou Garrett.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz