contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Oeste do Paraná se une contra custo do pedágio na BR-277 Em reunião nesta sexta-feira,22, lideranças de toda a região vão discutir mudanças no modelo dos contratos de pedágio

Em reunião nesta sexta-feira,22, lideranças de toda a região vão discutir mudanças no modelo dos contratos de pedágio


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O alto custo dos pedágios na BR-277, único corredor rodoviário que liga o Oeste do Paraná ao Porto de Paranaguá, vai ser debatido e questionado na próxima sexta-feira, 22, em reunião no auditório do Sest-Senat, em Foz do Iguaçu. Deputados, prefeitos, vereadores e representantes da comunidade dos 50 municípios da região vão discutir o atual modelo dos contratos de concessão e pedir uma revisão nos valores, que impactam diretamente no valor da produção agrícola e agroindustrial.

O valor do frete por tonelada, entre o Oeste e Paranaguá, é hoje de R$ 90, dos quais só o pedágio representa R$ 20,00, ou 22% do total. Durante o evento, será redigida uma carta com o posicionamento do Oeste paranaense ao governador Beto Richa. E, ainda, será apresentada uma campanha de mídia que reivindicará a antecipação da revisão dos contratos de concessão, com vencimento em 2021, levando em consideração os custos, as taxas de retorno e os investimentos.

A reunião foi marcada pela Câmara Técnica de Infraestrutura e Logística do Programa Oeste em Desenvolvimento. O coordenador da Câmara, Danilo Vendrúscolo, afirma que o modelo aplicado na BR-277 está defasado e o valor dos pedágios é muito alto, quando comparado ao de rodovias de outros estados, como Santa Catarina, por exemplo, onde as estradas são duplicadas e a tarifa é bem inferior. “A tarifa do pedágio da BR-277 é considerada a mais cara do Brasil”, acrescenta Dilvo Grolli, presidente da Cooperativa Coopavel.

“Nosso objetivo é ser ouvido em qualquer decisão sobre o pedágio da BR-277, até porque é o único corredor rodoviário para o Porto de Paranaguá, onde é escoada nossa produção e de onde vem o suprimento de matérias-primas. O valor do pedágio nos tira competitividade, em relação a outras regiões do estado, nos mercados nacionais e internacionais”, afirma Vendrúscolo.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz