contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Paraná garante estoque de remédios para tratamento da gripe Medida foi adotada devido ao aumento de casos de influenza no país

Medida foi adotada devido ao aumento de casos de influenza no país


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Com a antecipação e o aumento de casos de influenza (gripe) no país, o estoque de medicamentos para o tratamento da doença está em níveis adequados no Paraná. Para atender à demanda dos 399 municípios do Estado, o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) conta, atualmente, com 83 mil tratamentos do Oseltamivir.

Os medicamentos são fornecidos pelo Ministério da Saúde ao Estado e, então, distribuídos aos municípios. “O fluxo é simples. A solicitação do município deve ser feita para a Regional de Saúde e essa demanda é repassada ao Cemepar que, em poucos dias, organiza o envio do pedido”, explica a diretora do Cemepar, Suzan Alves. 

De acordo com Suzan, apenas este ano já foram distribuímos 20 mil tratamentos para os municípios do Paraná. “Em todo o ano de 2015, foram 62 mil para adultos e 6 mil para crianças, enviados para as 22 Regionais de Saúde no Paraná”, diz. Além do medicamento para adultos, o estoque do Oseltamivir utilizado em crianças também está em dia.

TRATAMENTO – O Oseltamivir, medicamento para tratamento dos vírus da influenza, é disponibilizado gratuitamente para toda a população pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A orientação é que ele seja receitado a todos os casos suspeitos da doença, mesmo sem a confirmação laboratorial.

“Temos um protocolo paranaense voltado exclusivamente ao atendimento de casos de influenzas. Nele recomendamos a prescrição do antiviral já no início dos sintomas, pois o medicamento é mais eficaz nas primeiras 48 horas do quadro gripal”, ressalta a chefe do Centro de Epidemiologia da Secretaria estadual da Saúde, Julia Cordellini.

Julia explica que os casos de gripe têm alguns sintomas característicos que se manifestam na maioria das pessoas. Os principais são febre alta repentina, tosse, dor de garganta e mal-estar geral. “A dificuldade de respirar é outro sintoma comum, sobretudo quando o quadro clínico do paciente já está se agravando”, complementa a médica, ressaltando que as pessoas não devem esperar o agravamento dos sintomas para procurar atendimento.

NÚMEROS – Nesta quinta-feira, 07, a Secretaria da Saúde divulgou os novos números de influenza no Estado. Em 2016, de janeiro a abril, foram registrados 83 casos no Paraná, sendo 60 da gripe H1N1. Também foram confirmados dois óbitos por H1N1 – em Maringá e São José dos Pinhais.

Os dois casos se referem a gestantes, uma de 22 e outra de 25 anos. A primeira teve início dos sintomas em 13 de março e morreu no dia 18 com uma evolução rápida para um quadro grave de insuficiência respiratória. 

A gestante de São José dos Pinhais também apresentou os primeiros sintomas no dia 13 e morreu 15 dias depois, em 28 de março, por parada cardiorrespiratória. As duas apresentaram resultados positivos de exames laboratoriais para a presença do vírus H1N1.

A Secretaria da Saúde recomenda que ao apresentar os primeiros sintomas deve-se procurar atendimento médico e comentar a possibilidade de um quadro de gripe. “Em epidemias anteriores tivemos um número alto de óbitos em gestantes e jovens. Isso mostra que o cuidado deve ser redobrado nesses casos”, alerta a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira. 

Em 2015, o Paraná registrou 970 casos de Influenza, sendo 139 de H1N1. As mortes por gripe somaram 26, das quais quatro foram causadas pelo vírus H1N1.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Parceria

Anúncio

Assine

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz