contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Paraná triplica número de transplantes de órgãos em quatro anos De janeiro a agosto de 2013, foram realizados 324 procedimentos; no mesmo período de 2010, foram 108 transplantes

De janeiro a agosto de 2013, foram realizados 324 procedimentos; no mesmo período de 2010, foram 108 transplantes


Por: Leca

Publicado em:

A fila de espera por um transplante no Paraná tem sido reduzida significativamente nos últimos anos. Graças à reorganização do sistema de captação, ao uso da frota área do Estado para o transporte de órgãos, ao empenho das equipes de captação e à conscientização da população, o número de transplantes realizados no Paraná em 2013 é três vezes maior do que o registrado em 2010.
 

Foto: Venilton Kuchler/SESA
A fila de espera por um transplante no Paraná tem sido reduzida significativamente nos últimos anos.

 

Os dados levam em conta os transplantes de coração, fígado, rim e pâncreas, feitos de janeiro a agosto de cada ano. Em 2013, já foram realizados 324 procedimentos, contra 108 do mesmo período de 2010. O crescimento é de 200% em quatro anos.

Uma das medidas que possibilitaram esses avanços é o uso da frota área do Governo do Estado, que agora dedica cerca de 70% de seus voos para o serviço de transporte de órgãos e às equipes de retirada e remoção de pacientes. Desde 2011, por determinação do governador, os aviões e helicópteros do Estado ficam à disposição para situações de emergência.

O aumento no número de transplantes deve-se também à reestruturação da Central Estadual de Transplantes do Paraná, que desenvolve ações educativas em hospitais, junto à população aos profissionais de saúde. Além disso, o Estado aperfeiçoou o trabalho das Comissões de Procura de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Copotts), localizadas em Londrina, Maringá e Cascavel.

Essas equipes são responsáveis por pesquisar a existência de potenciais doadores em hospitais e ainda dão suporte técnico e operacional aos profissionais que abordam os familiares após a morte do paciente.

É nesta abordagem que a família pode autorizar ou não a doação de órgãos. “Se você quer doar seus órgãos, declare sua vontade a seus familiares mais próximos. São eles que poderão fazer valer o seu desejo”, afirma o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.

REDE – Somente em 2013, foram realizados 14 transplantes de coração. O procedimento é bastante complexo e delicado, pois demanda compatibilidade do doador/paciente e equipe médica especializada. Hoje o Paraná conta com 86 serviços de saúde aptos a realizar transplantes de diversas modalidades. Todos na rede pública de saúde e distribuídos em quase todas as regiões do Estado.
 

Recomendado para você

Anúncio

Promoção natal ACIFI

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz