Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Paraná vacinou 113 mil pessoas em dois dias de campanha Ação vai até 26 de abril em mais de 2,5 mil unidades de saúde

Ação vai até 26 de abril em mais de 2,5 mil unidades de saúde


Por: Leca

Publicado em:

No segundo dia da campanha de vacinação contra a gripe, o Paraná alcançou a marca de 113 mil pessoas imunizadas. Até agora 72 mil idosos já receberam a vacina. A campanha vai até o dia 26 de abril em mais de 2,5 mil unidades de saúde e pretende vacinar cerca de 2,8 milhões de pessoas em todo o Estado.

Foto: Osvaldo Ribeiro/ANPr
A campanha vai até o dia 26 de abril em mais de 2,5 mil unidades de saúde e pretende vacinar cerca de 2,8 milhões de pessoas em todo o Estado.

 

Os dados representam a quantidade de doses aplicadas e já cadastradas até as 18 horas no Programa Nacional de Imunização, por isso o número pode ser ainda maior.

Para o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, é importante que quem faz parte dos grupos prioritários da campanha busque a vacinação o quanto antes. “Durante toda esta semana as unidades de saúde estão abertas em horário comercial para oferecer a vacina. No sábado também haverá uma grande mobilização para atingir aquelas pessoas que não puderam se vacinar durante a semana”, afirmou.

Estima-se que 2,8 milhões de pessoas sejam vacinadas no Paraná até o dia 26 de abril, segundo a Secretaria estadual da Saúde. As doses da vacina estarão disponíveis em mais de 2,5 mil postos e unidades básicas de saúde do Paraná. No dia “D” de Vacinação – 20 de abril, os municípios vão organizar postos de vacinação volantes (praças, supermercados, entre outros), além das unidades de saúde que estarão abertas durante o sábado.

“Todos os anos o Paraná está entre os primeiros Estados do país a atingir a meta de vacinação definida pelo Ministério. Queremos que isto ocorra também neste ano, pois adiantamos a campanha em 20 dias para que as pessoas estejam protegidas antes do período mais crítico da gripe”, explicou o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto.

A vacina que estará disponível na rede pública protege contra os três tipos de vírus mais circulantes no país: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B.

GRUPOS – Além dos grupos beneficiados tradicionalmente, como idosos com mais de 60 anos, crianças com idade entre seis meses a um ano, 11 meses e 29 dias, gestantes, indígenas, trabalhadores de saúde e pessoas privadas de liberdade, a campanha deste ano inclui também os portadores de doenças crônicas e as mães com pós-parto de até 45 dias.

Trabalhadores de saúde receberão a vacina nos serviços de saúde onde atuam. A vacina será ofertada apenas para os profissionais que atendem pessoas com suspeita de gripe. Para este grupo, será exigido um documento assinado pelo médico responsável pelo serviço de saúde que o trabalhador está vinculado.

As gestantes devem comprovar a gravidez com a carteirinha do pré-natal ou atestado médico. Elas terão a garantia da vacina independente do período da gravidez. Já as mães que deram a luz pelo menos 45 dias antes da vacinação terão que apresentar a certidão de nascimento de seus filhos. Para os demais grupos basta a apresentação de um documento de identidade e, se possível, a carteira de vacinação.

Doentes crônicos deverão comprovar que tem direito à vacina apresentando prescrição médica de indicação da dose ou receita do medicamento de uso contínuo utilizado em seu tratamento. Caso o paciente não tenha nenhum desses documentos, a orientação é que ele vá a unidade de saúde onde recebe tratamento e solicite que o profissional de saúde verifique seu cadastro nos programas de acompanhamento do Sistema Único de Saúde.

Veja as doenças crônicas e condições clínicas com indicação da vacina:

Doenças respiratórias crônicas: asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, bronquioecstasia, fibrose cística, doenças intersticiais do pulmão, displasia broncopulmonar, hipertensão arterial pulmonar e crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doenças cardíacas crônicas: doença cardíaca congênita, hipertensão arterial sistêmica com comorbidade, doença cardíaca isquêmica e insuficiência cardíaca.

Doenças renais crônicas: doença renal nos estágios 3,4 e 5, doença nefrótica e paciente em diálise.

Doenças hepáticas crônicas: condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica. Nesses casos, considerar as necessidades clínicas individuais de pacientes, como AVC, paralisia cerebral, escleroses múltiplas e condições similares.

Diabetes: tipo I e II, em uso de medicamentos.

Imunossupressão: imunodeficiência congênita ou adquirida, imunossupressão por doenças ou medicamentos.

Obesidade grau III.

Transplantados: órgãos sólidos e medula óssea.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz