contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Pesquisa aponta diminuição dos índices de Aedes aegypti em Foz De janeiro para cá, todas as regiões da cidade tiveram queda nos números de infestação

De janeiro para cá, todas as regiões da cidade tiveram queda nos números de infestação


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O levantamento realizado pelos agentes de endemias aponta diminuição do índice de infestação por Aedes aegypti em Foz do Iguaçu. Na região sul, o índice caiu de 10,35% para 0,78%.

Nas duas primeiras semanas de março os agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses realizaram o segundo LIRAa de 2016, o Levantamento Rápido do índice de Infestação por Aedes aegypti. A pesquisa aponta diminuição das porcentagens, o que significa que foram encontrados poucos criadouros do mosquito, para cem casas, uma apresentava foco. Esse índice atinge o preconizado pelo Ministério da Saúde, que determina até 1% de infestação nas cidades brasileiras.

O último LIRAa, de janeiro, apontou infestação de 6,09% em toda cidade, caindo agora para 1,19%. O índice mais baixo foi encontrado na região sul, que apresentou 0,78% de infestação por Aedes aegypti

O trabalho foi feito de casa em casa, onde os agentes fiscalizaram quintais, vasos de plantas e todo terreno pertencente a cada imóvel, para vistoriar a situação e orientar os moradores. “Esse trabalho serviu para alertar a população e conscientizar os moradores de que é importante colaborar e cuidar de seus quintais. Tivemos a participação efetiva de toda população de Foz e isso foi fundamental para obtermos essa diminuição agora. Contamos também, com a importante ajuda dos órgãos de imprensa, que mantiveram as cobranças na mídia para que os moradores fizessem sua parte. Agradeço, portanto, à toda imprensa local que se empenhou nesta causa, mas deixo a ressalva para que todos continuem adotando essas medidas de cuidados, pois a dengue e as outras doenças irão continuar aparecendo e os efeitos da diminuição de infestação serão sentidos a longo prazo”, destacou o chefe do CCZ, André de Souza Leandro.

A Campanha “Cidade Limpa, População Saudável” irá continuar, pois apesar do avanço para diminuir os índices de infestação é preciso, segundo Dr. André, “criar a cultura de manter as casas e toda cidade limpa o tempo todo, sempre”.

Veja a tabela do LIRAa, por regiões:

Janeiro:
Sul: 10,35%
Nordeste: 6,56%
Leste: 6,42
Norte: 5,09%
Oeste: 4,89%

Março:
Sul: 0,78%
Nordeste: 1,71%
Leste: 0,52%
Norte: 1,17%
Oeste: 1,85%

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz