contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Prefeitura de Foz exonera Carlos Juliano Budel de suas funções Ex-secretário de Obras foi preso na manhã desta terça, pela Polícia Federal

Ex-secretário de Obras foi preso na manhã desta terça, pela Polícia Federal


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Após ser preso pela Polícia Federal na segunda fase da Operação Pecúlio nesta terça-feira, 03, o secretário de Obras e superintendente do Foztrans, Carlos Juliano Budel, pediu a exoneração dos dois cargos que ocupava na Prefeitura de Foz do Iguaçu.

O pedido foi encaminhado à Prefeitura pelo advogado Oswaldo Loureiro. Em nota, a Prefeitura confirmou a exoneração de Budel e de Aires Silva, atual diretor de Pavimentação, que também teve sua prisão preventiva decretada. Confira a nota na íntegra:

"Em decorrência dos fatos registrados na manhã desta terça-feira, 03, a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, exonerou o secretário municipal de obras e diretor superintendente do Foztrans, Carlos Juliano Budel  e o diretor de Pavimentação,  Aires Silva, decisão essa que veio de encontro com a solicitação dos mesmos.

A administração municipal tomará as medidas internas para a apuração dos fatos. Ainda durante o transcurso da semana deverá ser anunciado os novos titulares das pastas".

Além das duas prisões preventivas, a PF ainda cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e um de intimação e condução coercitiva.

Esta operação tem por objetivo desarticular um grupo voltado para a prática de crimes contra a Administração Pública, especialmente em processos licitatórios municipais envolvendo verbas públicas federais, com a finalidade de obtenção de vantagens indevidas. De acordo com a PF, foram encontrados irregularidades em seis processos licitatórios, ligados às secretarias de Obras e de Saúde, que somaram um prejuízo de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos.

Os acusados devem responder pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, corrupção passiva e corrupção ativa, prevaricação, crimes à lei de licitações e organização criminosa.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz