contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Premissas para a pesquisa da consciência Não acredite em nada, nem em ninguém...

Não acredite em nada, nem em ninguém...


Por: Garon Piceli

Publicado em:





O principal fundamento das pesquisas conscienciológicas é o princípio da descrença: não acredite em nada, nem em ninguém. Não acredite nem nas informações escritas aqui. Realize suas próprias pesquisas e experiências. Vivencie e tire suas próprias conclusões.

Além disso, são premissas para as pesquisas conscienciológicas:

1. Holossomática: a pesquisa através da conscienciologia propõe e defende a hipótese da existência do holossoma (holo – todo, conjunto + soma – corpo), ou seja, o conjunto de corpos ou veículos de manifestação da consciência, em contraponto à ciência convencional que admite somente a existência do corpo físico.

2. Bioenergética: assume a existência e a aplicação lúcida das bioenergias levando em consideração as influências das energias indo além das percepções dos sentidos físicos.

3. Multidimensionalidade: estuda as experiências fora do corpo – que colocam o projetor em contato direto com inúmeras dimensões e realidades não-físicas, ultrapassando o paradigma da ciência materialista.

4. Serialidade: sustenta o princípio de que a consciência é multiexistencial e multimilenar, ou seja, a personalidade submete-se à serialidade de existências ou múltiplas vidas humanas em série, em confronto com as leis do paradigma newtoniano-cartesiano que limitam o estudo da personalidade a apenas uma existência humana.

5. Cosmoética: o paradigma consciencial tem por filosofia moral a cosmoética ou moral cósmica – um princípio mais amplo que a moral humana, ao passo que a ciência convencional baliza-se pela ética humana e, em alguns casos, infelizmente, é antiética.

6. Universalismo: rompe os limites do planetarismo, atingindo a condição de universalismo vivenciado pelas projeções conscientes, permitindo a vivência tal qual cidadão do cosmos.

7. Homo sapiens sereníssimus: almeja a ampliação da maturidade integrada da consciência, apresentando como modelo evolutivo o Homo sapiens serenissimus, ultrapassando o modelo do sucesso humano temporário em busca da maturidade máxima, ampla, permanente.

8. Auto-experimentação: embasa a pesquisa da consciência a partir da auto-experimentação. A Projeciologia é considerada a parte prática, experimental, da Conscienciologia, pois o fenômeno da projeção consciente é a ferramenta mais importante para o estudo da consciência. Daí surge a necessidade do conscienciólogo desenvolver sua capacidade de projetar-se para fora do corpo humano com lucidez.

 


 

 

 

 

    Daniel Muniz é jornalista voluntário da Associação Internacional de Comunicação Conscienciológica – Comunicons (www.comunicons.org.br).
Para palestras, cursos e livros acesse: www.iipc.org ou ligue (45) 2102-1448 ou  3028-0282

 

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz