contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

"Pretendo andar de skate pelo resto da vida", diz Bob Burnquist nos X Games Foz do Iguaçu Aos 36 anos e segundo maior medalhista dos X Games, nem pensa em aposentadoria nos próximos anos

Aos 36 anos e segundo maior medalhista dos X Games, nem pensa em aposentadoria nos próximos anos


Por:

Publicado em:

 

Foto: Letícia Lichacovski
Bob Burnquist pretende andar de skate "pelo resto da vida"

Referência no skate mundial, o brasileiro Bob Burnquist participou de todas as edições dos X Games, desde 1995 em Los Angeles, nos Estados Unidos. É o segundo na história com mais medalhas na competição de esportes radicais. Em Foz do Iguaçu conquistou a 23ª medalha, a décima de ouro, o que o iguala com outra lenda do skate mundial, Tony Hawk, hoje comentarista da ESPN norte-americana. Em números totais de medalha, Burnquist está atrás somente do americano Dave Mirra, com 24.

Aos 36 anos de idade, Burnquist nem pensa em aposentadoria. Segundo ele, andará de skate "pelo resto da vida". "Não existe muito essa de aposentadoria,  porque eu vou andar de skate o resto da minha vida. É uma questão se vou correr campeonatos ou não. Acho que é uma boa porque eu posso escolher. E tem muito a se fazer pelo skate. Competições são interessantes, a gente consegue títulos e essas coisas todas, representa o Brasil, mas tem muito a se fazer pelo skate que não tem a ver com competições. Acho que o skate é até mais interessante fora da competição", avaliou o skatista campeão do Skate Big Air na megarrampa. 

No Skate Vert, onde poderia igualar a marca de Mirra, foi prejudicado pelas dores no joelho, que o fizeram desistir da prova realizada na pista montada dentro do Parque Nacional do Iguaçu, com as Cataratas como pano de fundo. Mesmo assim, almeja de excelente saúde para continuar praticando o esporte em alto nível. "Agradeço a Deus todo dia, porque essa saúde vem Dele e eu não faria nada sem essa força divina, então estou seguindo meu caminho feliz", completou.

Apesar de ser uma modalidade crescente no país, Bob Burnquist reconhece que existe preconceito de algumas pessoas com a prática do skate. No caso dele, porém, pôde contar com o apoio dos pais. Algo que não aconteceu com alguns de seus amigos. "Lembro quando comecei a andar de skate, meus pais tinham uma mente aberta, contando que eu estivesse feliz, ganhei o skate. Mas muitos dos meus amigos pediam skate para os pais e eles diziam ‘não, isso aí não é coisa para você fazer’, ou então ‘você já brincou bastante, agora larga o skate e vai estudar’. Acho que é possível você estudar, andar de skate, fazer o que quiser. Skate é para todo mundo, é uma atividade que a garotada adora, e é uma das modalidades que mais cresce no Brasil", afirmou.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz