contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Produção dos primeiros quilowatts comprova viabilidade técnica de projeto de biogás de Itaipu Apenas um ano e meio após o projeto ser apresentado aos agricultores, o Condomínio de Energias Renováveis da Agricultura Familiar na Bacia do Rio Ajuricaba, em Marechal Cândido Rondon, começou a gerar os primeiros quilowatts na tarde de quinta-feira (11)

Apenas um ano e meio após o projeto ser apresentado aos agricultores, o Condomínio de Energias Renováveis da Agricultura Familiar na Bacia do Rio Ajuricaba, em Marechal Cândido Rondon, começou a gerar os primeiros quilowatts na tarde de quinta-feira (11)


Por:

Publicado em:

O acionamento do painel de comando da microcentral termelétrica (MCT) foi feito pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Miguel Samek, pelo prefeito de Marechal Cândido Rondon, Moacir Froehlich, e diretores da usina. No teste, foram utilizados aproximadamente 50 metros cúbicos de gás, provenientes de duas propriedades do condomínio, o suficiente para gerar até 60 quilowatt/hora. A operação transcorreu sem problemas e confirmou a viabilidade técnica do projeto.

Quando o condomínio estiver concluído, a meta será gerar mil metros cúbicos de gás, com geração de 1,2 mil quilowatts/hora. O comissionamento das obras é um momento muito importante para o setor elétrico. Isso porque traz para a realidade tudo o que foi feito no projeto”, declarou o superintendente da Coordenadoria de Energias Renováveis da Itaipu (CER.GB), Cícero Bley Júnior, que também é coordenador do Observatório Brasil de Energias Renováveis para América Latina e Caribe.A operação foi antecedida por uma grande cerimônia que lotou o salão da Associação dos Moradores do Ajuricaba. Jorge Samek destacou que o projeto sai do papel em um momento importante das discussões sobre mudanças climáticas. Daqui a duas semanas, o assunto vai mobilizar mais de cem chefes de Estado em reunião de cúpula no México, que terá a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Rondon tem altíssima produção de suínos, de aves e de gado. E esses dejetos, que até então causavam problemas para a camada de ozônio e a contaminação das águas, agora se transformam em solução”, ressaltou o DGB, prevendo que Ajuricaba logo se transformará em um grande laboratório a céu aberto. “Não tenha dúvida de que, assim como o manejo integrado de solo, que do Oeste do Paraná ganhou o Brasil e o mundo, aqui vai se repetir o mesmo sucesso. Vamos começar em Rondon, no Ajuricaba, e depois vamos ganhar o Brasil e o mundo”.

Considerado pioneiro no País, o projeto prevê a produção de biogás a partir dos dejetos da agropecuária. A primeira etapa do projeto deverá ser concluída em duas semanas, com a adequação de 13 propriedades da Bacia do Ajuricaba. A segunda etapa contemplará outras 18 e, a última, outras 10 – totalizando 41 famílias de agricultores. Cada propriedade conta com biodigestores e gasodutos primários, que serão ligados à microcentral por meio de um gasoduto central. Além de utilizada nas propriedades, a energia resultante do processo será vendida para a Copel e revertida em crédito para os agricultores. A expectativa é que em março ou abril de 2011 o condomínio seja inaugurado.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz