contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

PTI inicia processo inédito de incubação A "incubaceleração" é resultado de uma parceria com uma incubadora e uma aceleradora

A "incubaceleração" é resultado de uma parceria com uma incubadora e uma aceleradora


Por: Leca

Publicado em:

 
O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) começou na semana passada um processo de incubação inédito no Brasil: a “incubaceleração”, resultado de uma parceria entre a Incubadora Santos Dumont, do próprio PTI, e a aceleradora Start You Up, do Espírito Santo.
 
Na parceria, a incubadora irá atuar na capacitação e no desenvolvimento geral da empresa; já a aceleradora vai formatar os negócios para que eles ganhem mercado mais rapidamente.
     
Participam do processo dez projetos de negócios, selecionados por meio do edital 066/2014. Lançado em maio deste ano, o edital tem o objetivo de identificar projetos de empreendimentos que receberão, pelos próximos meses, o apoio do PTI para o desenvolvimento de produtos, serviços ou processos inovadores.

Foto: JIE
Cerimônia de assinatura do contrato de pré-incubação com os empreendedores: apoio a novos negócios

 

“Não existe outra incubadora que tenha, em seu processo de incubação, uma aceleradora. A Start You Up é uma das principais aceleradoras do País e faz parte do programa Start Up Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)”, afirmou o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Fundação PTI, Hedryk Daijó, durante a cerimônia de assinatura do contrato de pré-incubação com os empreendedores.
     
Dos dez projetos selecionados, oito são na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), um na área de recursos hídricos e um na área de turismo. Ao todo, são 22 empreendedores envolvidos. A atuação das empresas envolve temas como ambiente virtual, produção de insetos para controle de pragas, fabricação de hardware e de aplicativos, estabilizador para rotação de motores e automatizações.
        
Pelos próximos quatro meses, todos os empreendedores participarão de consultorias para a definição do modelo e da viabilidade do negócio, para a captação de investimentos e do primeiro cliente, entre outros suportes para o seu desenvolvimento. Ao final desse processo, previsto para março de 2015, uma nova seleção definirá quais empresas serão incubadas.
 
“Colocamos à disposição nossa estrutura, recursos, conhecimento e parcerias fortes. Em contrapartida, buscamos o comprometimento dos empreendedores”, afirmou Daijó.
 
Seleção
 
O edital da Incubadora contou com 47 projetos inscritos, de diversos Estados brasileiros, como Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso. Para a seleção, foram considerados critérios como o grau de inovação do negócio, a sua viabilidade técnica, econômica e de mercado, o potencial de geração de emprego e a capacidade para atração de investimentos.
       
Do Paraná, foram 33 projetos, dos quais oito foram selecionados: seis de Foz do Iguaçu e dois de Marechal Cândido Rondon. Do Estado de São Paulo, foram quatro projetos inscritos, com dois selecionados: um da cidade de São Paulo e um de Cotia.
       
A diversidade foi destacada pelo empreendedor Marcus Vinicius Moura Gomes, de Cotia. "As empresas que estão aqui foram muito bem selecionadas. A diversidade permite a troca de conhecimentos e, já no primeiro dia, nos possibilitou estabelecer algumas alianças. O feedback que temos aqui não tem preço", disse o empresário. Ele e mais dois sócios propõem o desenvolvimento de um "poste inteligente", com serviços de conexão à internet e de medição de temperatura, umidade relativa do ar e índice de carbono.
        
Com a proposta de desenvolver um acelerador automático para a estabilização da rotação de motores, os empresários Fernando e Roberto Rodrigues, que vieram de Marechal Cândido Rondon, esperam fortalecer o projeto de negócio durante o processo. "Estamos começando agora e escolhemos o PTI para nos dar um respaldo e confirmar se o nosso projeto é viável. Participamos de outros workshops e sempre adicionamos ideias, que são complementadas com essas participações", disseram.
 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz