contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Santa Helena pode ganhar segunda filial de incubadora do PTI A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste do Estado

A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste do Estado


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Uma parceria firmada na última quinta-feira, 09, entre a Itaipu Binacional, Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), pode resultar na implantação de uma incubadora de empresas no município de Santa Helena, Oeste do Estado.

A ideia é que a cidade receba a segunda filial da incubadora de empresas da FPTI. A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste paranaense. Lá, o empreendimento é resultado de uma força-tarefa do poder público, universidades, Itaipu e FPTI.

O primeiro passo para o projeto foi dado nesta quinta-feira, com a assinatura de um acordo de cooperação técnico-científica entre a Itaipu, a FPTI e a UTFPR.

Participaram da solenidade os diretores-gerais brasileiro e paraguaio de Itaipu, Jorge Samek e James Spalding; o reitor da UTFPR, Carlos Eduardo Cantarelli, acompanhado do diretor-geral da UTFPR de Santa Helena, Carlos Alberto Mucelin; o diretor-superintendente da Fundação PTI, Juan Carlos Sotuyo; e o assistente do diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joel de Lima.

Também estiveram presentes os diretores de Itaipu Airton Dipp (técnico executivo), Cezar Ziliotto (jurídico), Nelton Friedrich (de Coordenação); e o diretor técnico da FPTI, Claudio Issamy Osako.

“Esta associação é um grande avanço para o Parque. Há uma disposição nossa, do PTI, e uma demanda de Santa Helena para implantarmos esse projeto de incubadora na cidade e também para projetos de formação”, disse Juan Carlos Sotuyo.

Segundo Claudio Osako, numa primeira etapa, “o interesse é aproximar os alunos dos cursos da UTFPR da incubadora empresarial”. “Esperamos que eles contribuam com ideias e projetos de produtos inovadores e se transformem em empresas, da mesma forma que foi feito em Marechal”, explicou Osako.

“Temos expectativa de atuarmos como mola propulsora do Oeste, alinhados com o Programa Oeste em Desenvolvimento”, disse Carlos Alberto Mucelin, da UTFPR de Santa Helena.

Cooperação expandida – Definido como “acordo guarda-chuva”, o documento abre espaço para o desenvolvimento e execução conjunta de ações, projetos e programas e de interesse comum, bem como intercâmbios em assuntos educacionais, científicos, tecnológicos e de pesquisa. A vigência é de cinco anos. O termo não obriga nenhum dos signatários a transferir recursos financeiros.

Os parceiros atuarão em três grandes linhas: na produção científica e publicações; estímulo para realização e participação em eventos ligados à área do desenvolvimento sustentável; e apoio à realização de pesquisas. “Itaipu tem sido uma parceira e acompanhou a expansão da nossa universidade e temos certeza que teremos grandes projetos para o futuro”, disse o reitor da UTFPR, Carlos Eduardo Cantarelli. Atualmente, a UTFPR conta com mais de 100 cursos de graduação, sendo 54 de engenharia.

“Há uma feliz coincidência com o desenvolvimento da região Oeste do Paraná e a consolidação da UTFPR”, disse Jorge Samek. “A cada dia a gente vê a ampliação da área de ensino regional que transformou Foz e seu entorno em um polo de conhecimento”, afirmou Jorge Samek.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz