contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Santa Helena pode ganhar segunda filial de incubadora do PTI A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste do Estado

A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste do Estado


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

Uma parceria firmada na última quinta-feira, 09, entre a Itaipu Binacional, Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), pode resultar na implantação de uma incubadora de empresas no município de Santa Helena, Oeste do Estado.

A ideia é que a cidade receba a segunda filial da incubadora de empresas da FPTI. A primeira foi instalada em janeiro deste ano, em Marechal Cândido Rondon, também no Oeste paranaense. Lá, o empreendimento é resultado de uma força-tarefa do poder público, universidades, Itaipu e FPTI.

O primeiro passo para o projeto foi dado nesta quinta-feira, com a assinatura de um acordo de cooperação técnico-científica entre a Itaipu, a FPTI e a UTFPR.

Participaram da solenidade os diretores-gerais brasileiro e paraguaio de Itaipu, Jorge Samek e James Spalding; o reitor da UTFPR, Carlos Eduardo Cantarelli, acompanhado do diretor-geral da UTFPR de Santa Helena, Carlos Alberto Mucelin; o diretor-superintendente da Fundação PTI, Juan Carlos Sotuyo; e o assistente do diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joel de Lima.

Também estiveram presentes os diretores de Itaipu Airton Dipp (técnico executivo), Cezar Ziliotto (jurídico), Nelton Friedrich (de Coordenação); e o diretor técnico da FPTI, Claudio Issamy Osako.

“Esta associação é um grande avanço para o Parque. Há uma disposição nossa, do PTI, e uma demanda de Santa Helena para implantarmos esse projeto de incubadora na cidade e também para projetos de formação”, disse Juan Carlos Sotuyo.

Segundo Claudio Osako, numa primeira etapa, “o interesse é aproximar os alunos dos cursos da UTFPR da incubadora empresarial”. “Esperamos que eles contribuam com ideias e projetos de produtos inovadores e se transformem em empresas, da mesma forma que foi feito em Marechal”, explicou Osako.

“Temos expectativa de atuarmos como mola propulsora do Oeste, alinhados com o Programa Oeste em Desenvolvimento”, disse Carlos Alberto Mucelin, da UTFPR de Santa Helena.

Cooperação expandida – Definido como “acordo guarda-chuva”, o documento abre espaço para o desenvolvimento e execução conjunta de ações, projetos e programas e de interesse comum, bem como intercâmbios em assuntos educacionais, científicos, tecnológicos e de pesquisa. A vigência é de cinco anos. O termo não obriga nenhum dos signatários a transferir recursos financeiros.

Os parceiros atuarão em três grandes linhas: na produção científica e publicações; estímulo para realização e participação em eventos ligados à área do desenvolvimento sustentável; e apoio à realização de pesquisas. “Itaipu tem sido uma parceira e acompanhou a expansão da nossa universidade e temos certeza que teremos grandes projetos para o futuro”, disse o reitor da UTFPR, Carlos Eduardo Cantarelli. Atualmente, a UTFPR conta com mais de 100 cursos de graduação, sendo 54 de engenharia.

“Há uma feliz coincidência com o desenvolvimento da região Oeste do Paraná e a consolidação da UTFPR”, disse Jorge Samek. “A cada dia a gente vê a ampliação da área de ensino regional que transformou Foz e seu entorno em um polo de conhecimento”, afirmou Jorge Samek.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Parceria

Anúncio

Assine

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz