contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Secretária Rosilene Link depôs hoje à Comissão de Investigação Trabalhos apuram informações para investigar desvio de verba pública através da Entidade Plena Paz

Trabalhos apuram informações para investigar desvio de verba pública através da Entidade Plena Paz


Por: Garon Piceli

Publicado em:

Por motivos já agendados, o Secretário de Obras, Ruberlei Santiago, não pôde comparecer à Câmara na manhã de segunda-feira (02) para depor à respeito da Associação Plena Paz. O Prefeito enviou um Ofício à Comissão informando que a Secretária Rosilene Link viria no lugar de Santiago, ao invés de quarta-feira (04), como estava previsto.

A primeira explicação dada pela representante da Secretaria da Assistência Social foi a respeito da Declaração onde constava que a Plena Paz tinha uma sede na Rua Santos Dumont. Segundo o Presidente-Fundador da entidade, Paulo Roque, a Associação nunca teve nada em tal endereço. Link deixou claro que as Declarações feitas são embasadas pelo CNJP inscrito na Receita Federal e a Secretária não faz visita in loco nesses casos.

 
Sobre o bazar beneficente realizado pela entidade, a Secretária disse não ter nenhum conhecimento sobre as mercadorias doadas pela Receita Federal ou do que foi feito com o dinheiro arrecadado

Quando questionada sobre um perfume que teria recebido do Pastor Celso do Amaral, Presidente da Associação Plena Paz, e outras mercadorias por ela pedidas, Rosilene disse que essas afirmações foram feitas por pessoas que querem derrubá-la. “Não é só a Plena Paz que tem convênio com o Município e com a minha Secretaria. Assumi em maio de 2006 e em momento algum pedi qualquer tipo de propina”, declarou.

Ela reconheceu que Celso freqüentava o gabinete da Secretaria da Assistência Social, mas “como ele era servidor de Cargo Comissionado da Prefeitura, ele visitava não só o meu gabinete, como outras salas. Meu relacionamento com ele era como de qualquer outro funcionário”.

Em abril desse ano, Rosilene disse ter ouvido que Celso estava tendo problemas com agiotas e o estavam pressionando. Eles estariam, inclusive, indo armados até o Horto Municipal, onde funcionava a entidade. Esse, segundo ela, foi um dos motivos pelo qual ele se afastou da Associação e pelo qual era tão difícil localizá-lo.

Os depoimentos ouvidos pela Comissão de Investigação são transmitidos ao vivo pela TV Câmara.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz