contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Secretário de Obras de Foz é preso na 2ª fase da Operação Pecúlio Prisão preventiva de Carlos Juliano Budel foi realizada nesta terça-feira, 03

Prisão preventiva de Carlos Juliano Budel foi realizada nesta terça-feira, 03


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

A Polícia Federal de Foz do Iguaçu, deflagrou na manhã desta terça-feira, 03, a segunda fase da “Operação Pecúlio”, com o objetivo de cumprir 02 (dois) mandados de prisão preventiva, 04 (quatro) mandados de busca e apreensão e 01 (um) mandado de intimação e condução coercitiva. 

A operação tem por objetivo desarticular um grupo voltado para a prática de crimes contra a Administração Pública, especialmente em processos licitatórios municipais envolvendo verbas públicas federais, com a finalidade de obtenção de vantagens indevidas. De acordo com a PF, foram encontrados irregularidades em seis processos licitatórios, ligados às secretarias de Obras e de Saúde, que somaram um prejuízo de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos.

Durante a primeira fase, realizada no dia 19 de abril, foram cumpridos 04 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária, 19 conduções coercitivas e 51 mandados de busca e apreensão em residências de investigados, órgãos públicos e em empresas supostamente ligadas à organização criminosa.

A partir da análise dos elementos coletados nas buscas realizadas na primeira fase e o cruzamento das informações trazidas pelos interrogatórios de alguns investigados, foi possível identificar a participação de agentes públicos que solicitavam vantagens indevidas a empresários para fins ilícitos.

Um dos presos desta terça-feira é o secretário de Obras de Foz do Iguaçu e superintendente do Foztrans, Carlos Juliano Budel. O outro, ainda não teve seu nome revelado. Os mandados judiciais foram expedidos pela Justiça Federal, após parecer do Ministério Público Federal. A prisão preventiva é válida por tempo indeterminado.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Parceria

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz