Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Sem ceder às pressões do governo, educadores seguem em greve Atos públicos, aulões, reuniões nas escolas e panfletagens nos bairros garantem o fortalecimento da paralisação

Atos públicos, aulões, reuniões nas escolas e panfletagens nos bairros garantem o fortalecimento da paralisação


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O governo, impermeável ao pedido da imensa maioria da população paranaense, continua indisponível para o diálogo com os educadores, demonstrando que não tem compromisso e responsabilidade com os estudantes que permanecem sem aula. Ao invés de negociar para o fim da paralisação, o governador Beto Richa desencadeou uma ardilosa campanha de ódio e medo, tentando intimidar os trabalhadores em greve.

Foto: Marcos Labanca/APP
Há quase um mês de braços cruzados, categoria ainda não conseguiu acordo com o governo estadual

No pacote de maldades, a novidade é a falsa informação veiculada em determinados órgãos de imprensa afirmando que começaram a ser lançadas as faltas para o desconto dos dias parados. Essa informação não é verdadeira. O Meta 4, base de dados onde estão armazenadas as informações dos servidores paranaenses, foi encerrado no início do mês, e, por isso, não haverá falta durante o mês de maio.

É importante destacar que o lançamento das faltas dos educadores é feita pela chefia de cada Núcleo Regional de Educação (NRE), a partir das informações fornecidas pelos diretores de escola. A APP-Sindicato/Foz já realizou três reuniões com as direções dos estabelecimentos de ensino de Foz do Iguaçu e região, com o objetivo de garantir o direito constitucional à organização sindical e à luta pelos direitos da categoria.

“Os educadores só irão retornar às salas de aula quando o governo negociar e acatar as reivindicações da categoria. Não cedemos nem mesmo à violência extrema comandada pelo governador, por isso essa campanha de medo e intimidação não nos atinge”, defende Fabiano Severino, presidente da APP-Sindicato/Foz.

Para o líder sindical, qualquer desconto é incabível, pois ao final da paralisação, todas as aulas serão repostas e o direito dos estudantes serão garantidos.

Em Foz do Iguaçu e região, praticamente todas as escolas estão paralisadas. Apenas alguns professores insistem em manter as aulas, ainda assim com pouca adesão dos estudantes.

REUNIÃO COM PAIS – Nesta quinta, 21, às 19 horas, na Praça do Mitre, a APP-Sindicato/Foz promove reunião com pais e responsáveis de alunos. No encontro, serão repassadas informações sobre a greve e o atual impasse criado pelo Governo do Estado, que se nega a negociar com a categoria.

O objetivo do encontro é manter o diálogo com a comunidade, que tem demonstrado amplo apoio às reivindicações dos trabalhadores da educação. Além disso, a reunião será o espaço para esclarecimento sobre o compromisso dos educadores em preservar os direitos dos estudantes, através da reposição das aulas após o encerramento da paralisação.

Ao longo desta semana, os educadores em greve estão realizando reuniões diárias  com pais e estudantes em dezenas de escolas de Foz do Iguaçu e região. Em todos os encontros, a comunidade reitera o apoio aos servidores e às reivindicações. Além disso, há mobilização da educação conta com atos públicos, aulão para o Enem e panfletagens nos bairros.
 
 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz