Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Sindicatos debatem proposta que cria o cargo de agente educacional Reunião acontece no Colégio Barão do Rio Branco em Foz do Iguaçu

Reunião acontece no Colégio Barão do Rio Branco em Foz do Iguaçu


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato/Foz) e o Sindicato dos Professores Municipais de Foz do Iguaçu (Sinprefi) realizam reunião nesta segunda-feira, 13, às 18h30, no auditório do Colégio Barão do Rio Branco, para debater e organizar formas de reverter o Projeto de Lei 32/2015, que cria o cargo de Agente de Apoio Educacional.

Foto: Marcos Labanca
APP-Sindicato/Foz e Sinprefi fazem reunião para debater o assunto nesta segunda-feira, 13

A reunião conjunta promovida pelos sindicados é a aberta a toda a comunidade, devendo reunir educadores dos diversos níveis de ensino, estudantes de pedagogia e do curso de formação de docentes do Colégio Barão do Rio Branco e os professores aprovados no concurso para o magistério realizado em 2013.

A proposta da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu prevê a criação de uma nova função para o desempenho de atividades em sala de aula, mediante a exigência de ensino fundamental para o exercício da função. Além disso, o novo cargo seria vinculado ao quadro operacional dos servidores municipais e não à carreira do magistério.

Na opinião dos educadores, a proposta constitui uma forma de precarização da educação no âmbito do município de Foz do Iguaçu, descumprindo as determinações estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

“A nossa preocupação principal é com a qualidade da educação infantil. Vários estudiosos apontam que esta é uma etapa que deveria contar com maior investimento dos governantes, por ser uma etapa decisiva para o desenvolvimento dos sujeitos e formação da sua personalidade. A educação infantil, graças à luta de muitos educadores, não é mais apenas um lugar de cuidados, mas também é um espaço educativo em todas as suas atividades, por isso requer uma formação específica”, explica Cátia Ronsani de Castro, secretária de Formação da APP-Sindicato/Foz.

Para a pedagoga e dirigente sindical, a proposta elaborada pelo governo municipal está na contramão da pauta de valorização dos educadores que acabou de ser aprovada nos planos nacional e municipal de educação.

O Projeto de Lei 32/2015 proposto pelo prefeito Reni Pereira está sendo discutido na Câmara de Vereadores. Nesta terça-feira, 14, está prevista a votação de um substitutivo apresentado pela administração municipal, em que vincula o cargo de Agente de Apoio Educacional ao Grupo Ocupacional Operacional.

 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz