contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

TMLA: mundo do turismo volta os olhos para Foz do Iguaçu Evento vai reunir, entre 14 e 16 de setembro, compradores e fornecedores de produtos turísticos de 33 países

Evento vai reunir, entre 14 e 16 de setembro, compradores e fornecedores de produtos turísticos de 33 países


Por: Assessoria

Publicado em:

Os números impressionam: 252 “buyers”, isto é, compradores de destinos, serviços e produtos turísticos, dos quais nada menos que 110 dos Estados Unidos, maior emissor de turistas do mundo; e 480 suppliers, ou seja, “vendedores” de destinos e fornecedores de serviços e produtos de turismo. O volume de participação dá uma ideia da importância da 40ª edição anual da Travel Mart Latin America, que Foz do Iguaçu recebe entre quarta e sexta-feira, 14, 15 e 16 de setembro, no Recanto Cataratas Thermas Resort e Convention Center.

O evento, que conta com apoio da Itaipu Binacional, Fundo Iguaçu, Iguassu Convention & Visitors Bureau (ICVB) e hoteleiros, “é a nossa Olimpíada”, diz Ênio Eidt, coordenador local da TMLA, comparando ao que representam os Jogos Olímpicos e Paralímpicos para o Rio de Janeiro.

Segundo ele, o retorno em atração de turistas estrangeiros é quase imediato, com aumento já em 2017, mas com reflexos pelos próximos dez anos. Foi o que aconteceu na primeira vez que Foz do Iguaçu sediou a TMLA, em 2004, mas com realização em conjunto com Ciudad del Este, no Paraguai, e Puerto Iguazú, na Argentina.

Avanços de 2004

O empresário Fernando Martin, que acompanhou a primeira edição da TMLA, conta que, em 2004, “conseguimos que o mercado internacional aumentasse a estadia média dos pacotes, que era de 1,2 dia, para 2,4. Agora, sem dúvida, passará de 3 dias”.

Outra comparação: naquele ano, o objetivo era mostrar as novas estruturas de visitação de ambos os parques, no Brasil e na Argentina. Mas, principalmente, “queríamos mostrar a integração das três cidades de fronteira”. Agora, “quando Foz se lança sozinha para organizar e receber novamente este evento, razões é o que não faltam”, diz Martin.

Ele enumera o aeroporto reestruturado, com aumento na quantidade de voos e conexões mais fáceis que no passado; novos hotéis e outros renovados, reestruturados e ampliados; novos atrativos (Marco das Américas e Dream Land; o Parque das Aves, ampliado e com novo enfoque nas visitas; e, especialmente, os novos produtos dentro de Itaipu, como o Refúgio Biológico, o Kattamaram e o Observatório Astronômico, além da estrutura renovada da Visita Panorâmica. “Já são motivos mais que suficientes para falar ao mercado: ‘queríamos vocês aqui para mostrar tudo isto’”, diz Martin.

É um grande desafio organizar um evento deste porte e com esta importância, analisa. Normalmente, o TMLA é feito em grandes capitais, em países onde o governo nacional se envolve diretamente, o que não acontece aqui. Mesmo assim, “isso não nos desanima, porque temos a união do setor privado, o apoio da Unioeste, do Parque Nacional do Iguaçu e principalmente de Itaipu”, completa.

Os países

No total, virão a Foz do Iguaçu compradores e fornecedores de 33 países. Entre os fornecedores, estão 75 da América Central (Guatemala, Honduras, Costa Risca e El Salvador); 405 da América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Ilhas Falkland, Peru, Uruguai, Venezuela); e 10 dos Estados Unidos.

Entre os compradores, estão seis representantes da América Central, 15 do México e 30 da América do Sul (Argentina, Brasil, Equador, Peru, Chile e Venezuela; 110 dos Estados Unidos; e 20 do Canadá).

Da Europa, virão 60 (Espanha, Portugal, Dinamarca, França, Alemanha, Holanda, Suíça e Reino Unido). Haverá, ainda, dois representantes da Índia, um de Israel, cinco do Japão, dois da Malásia, uma da Rússia e um de Porto Rico.

Estrangeiros são bem-vindos

O presidente do ICVB, Altino Voltolini, acredita que o evento acontece no momento certo. Num momento difícil para a economia do Brasil, Foz do Iguaçu está investindo na atração do turista estrangeiro, o que permitirá manter taxas positivas de crescimento nos próximos anos, a exemplo do que já se verifica há sete anos seguidos.

O turista brasileiro está mais arredio, afirma, mas a desvalorização do real já começa a atrair os estrangeiros, principalmente dos Estados Unidos e da Europa. No Recanto, resort do qual Voltolini é sócio-proprietário, ele já verificou um crescimento de 100% na procura de hospedagem pelos americanos, depois que o dólar passou a despencar (chegou a R$ 4 e mantém-se agora em torno de R$ 3,30). Segundo Voltolini, em relação a 2015, há também um aumento expressivo na hospedagem de europeus, em torno de 40% a 50%.

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Parceria

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana
Logo do ClickFoz