Empresas parceiras

Igushuttle - Destino Iguassu - Passaporte Iguassu - IguFoz - Loumar Turismo
Noite Italiana - Hotel Bella Italia - Águas do Iguaçu Hotel - Bogari Hotel - Iguassu City Tour

contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Unila promove Fórum Latino-Americano de Educação Superior Evento acontece até amanhã, 18, no Parque Tecnológico Itaipu

Evento acontece até amanhã, 18, no Parque Tecnológico Itaipu


Por: Leca

Publicado em:

 
Teve início, na manhã desta segunda-feira (17), o Fórum Latino-Americano de Educação Superior (FLAES). O evento tem como objetivo debater o papel da Educação Superior na formulação de políticas que promovam os procesos de internacionalização do ensino e que fomentem a integração regional do continente latino-americano. É voltado para as instituições e redes universitárias comprometidas com o desenvolvimento do ensino superior na América Latina e se propõe a refletir sobre uma internacionalização universitária que atenda aos interesses e demandas próprios do continente latino-americano.

Foto: Unila
Fórum Latino-Americano de Educação Superior começou nesta segunda-feira, 17

 

O Fórum, que ocorre no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) até amanhã, é realizado pela UNILA, pelo Conselho Nacional de Educação e pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), e conta com o apoio do PTI e da Itaipu Binacional.
 
Após a cerimônia de abertura, foi dado início à programação, com o primeiro painel do evento: “Painel: Integração e Internacionalização da Educação Superior”. O eixo temático foi apresentado pelo consultor internacional no campo do ensino superior Marco Antônio Rodrigues Dias, responsável pela secretaria do fórum da UNESCO/ONU para Educação Superior.
 
O palestrante apresentou, sucintamente, um documento escrito por ele, intitulado “Cooperação Universitária em Tempo de Globalização Uniformizante”. Ele destacou, em sua fala, o impacto da globalização sobre os sistemas e instituições do ensino superior e afirmou que a cooperação universitária tem muitas facetas. “Ela pode referir-se às estruturas, aos modelos, à mobilidade de estudantes, professores e pesquisadores, aos intercâmbios de programas de formação e pesquisa, aos acordos entre instituições e entre países, à intercultural idade, à venda de produtos educativos mundo afora”, pontuou.
 
Para Marco Antônio Rodrigues Dias, o risco mais significativo atualmente é o fato de que as oportunidades internacionais estão disponíveis apenas para estudantes com recursos financeiros. “Por outro lado, o risco mais grave é a mercantilização e comercialização do ensino superior”, observou. Segundo o pesquisador, até algumas décadas atrás, as instituições de ensino superior não davam atenção à internacionalização. “Hoje, por outro lado, existem unidades específicas nas universidades que cuidam dessa questão, mas ainda não são reconhecidas. A tendência está sendo revertida aos poucos, mas ainda é um problema”, acrescentou.
 
O palestrante também falou das dificuldades em se estabelecer um mecanismo de reconhecimento e equivalência de diplomas – uma preocupação da UNESCO há mais de meio século. E completou observando que é necessário que as universidades repensem e reformulem suas missões. “As mudanças devem, acima de tudo, basear-se em um projeto de nação. Esse projeto é responsabilidade de todos os cidadãos. Não pode ser apenas um programa de governo ou de um eventual candidato”.

Foto: Unila
Programação segue até terça-feira, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI)

 

 
O tema foi moderado pelo presidente da ANDIFES, Targino de Araújo Filho, e debatido pelos professores António Manuel Seixas de Sampaio da Nóvoa (reitor da Universidade de Lisboa); Jorge Brovetto,  fundador da Associação de Universidades do Grupo Montevideo (AUGM); e Alfonso Fuentes Soria – diretor-geral do Conselho Superior Universitário Centro-Americano (CSUCA).
 
Entre as questões pontuadas pelos debatedores, destaca-se que a internacionalização deve, antes de mais nada, reforçar as instituições, e que, para viabilizar-se, as universidades precisam ser mais livres, mais abertas e mais dinâmicas. Além disso, é preciso que as universidades construam parcerias com benefícios mútuos e responsabilidades compartilhadas.
 
Programação
 
À tarde, o evento prosseguiu com três painéis temáticos: “Sociedade do Conhecimento e a Educação Superior”, “Qualidade, Pertinência e Inclusão na Educação Superior” e “Espaço Latino-americano e Caribenho de Educação Superior”. Nesta terça-feira (18), serão realizados mais dois painéis: “Avaliação, Credenciamento, Acreditação, Equidade e Qualidade” e “Governabilidade e Autonomia na Educação Superior”. Para finalizar o evento, será redigida uma carta que deverá contribuir com o debate sobre a educação superior em nível global.
 
O evento também pode ser acompanhado ao vivo pela internet, no site do evento, por meio deste link.
 

Recomendado para você

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Anúncio

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Categorias

Assine

Logo do ClickFoz