contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Vereador Beni Rodrigues (PSB) é o segundo denunciado por improbidade administrativa na semana Ministério Público acusa ele e mais quatro assessores de desvio de dinheiro público em valores que chegam a R$ 1,3 milhão

Ministério Público acusa ele e mais quatro assessores de desvio de dinheiro público em valores que chegam a R$ 1,3 milhão


Por:

Publicado em:

 

Foto: Divulgação
Vereador Beni Rodrigues é acusado de improbidade administrativa

O vereador em Foz do Iguaçu, Beni Rodrigues (PSB), além de quatro assessores, foram denunciados por ato de improbidade administrativa.

A ação civil pública foi ajuizada pela 3ª Promotoria de Justiça de Foz do Iguaçu e publicada nesta quinta-feira (4). De acordo com a ação, houve desvio de dinheiro público e, dessa forma, a promotoria pede o ressarcimento de quase R$ 1,3 milhão aos cofres públicos.

Autor da denúncia, o promotor de Justiça Marcos Cristiano Andrade afirma que os assessores parlamentares do vereador denunciado frequentavam poucas vezes o Legislativo e não exerciam as atividades às quais eram remunerados e, por conta disso, os servidores teriam enriquecido ilicitamente. Conforme o promotor, os quatro faziam ações de assistencialistas para promover Beni.

 

 

O vereador denunciado afirma que ainda não foi notificado pelo Ministério Público, mas já conversou com seu advogado para juntar provas em sua defesa. Ele garante que assim que for notificado, tomará as devidas providências, e negou, em entrevista à rádio CBN, qualquer tipo de improbidade administrativa. "Fiquei sabendo por telefone ontem à noite (quinta, dia 4) dessa denúncia. O Ministério Público ainda não me notificou, a partir do momento que me notificar estarei à disposição para dar os devidos esclarecimentos. Já falei com meu advogado e não vejo improbidade administrativa em nada. Não sei o que se alegou o promotor de Justiça. Está no regimento desta Casa de Leis, uma resolução de 1993 que dá toda a liberdade ao assessor de prestar serviços internos e externos ao vereador", explicou.

Este é o segundo caso de denúncia por improbidade administrativa envolvendo vereadores de Foz do Iguaçu somente esta semana. Na última terça-feira (2), o acusado foi o presidente da Câmara, vereador Zé Carlos (PMN).

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Anúncio da revista D!VA

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Assine

Logo do ClickFoz