contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Vigilância Sanitária dá dicas para escolha de alimentos para as ceias de Natal e Ano Novo Cuidados simples no momento da compra, do preparo e da ingestão dos alimentos podem garantir um fim de ano mais saudável

Cuidados simples no momento da compra, do preparo e da ingestão dos alimentos podem garantir um fim de ano mais saudável


Por: Leca

Publicado em:

 
A Vigilância Sanitária orienta os consumidores a estarem atentos à qualidade dos produtos disponíveis no comércio para as ceias de Natal e Ano Novo. Cuidados simples no momento da compra, do preparo e da ingestão dos alimentos podem garantir um fim de ano mais saudável.
 
A coordenadora estadual da Vigilância Sanitária de Alimentos, Karina Ruaro, recomenda cautela a quem deixou para fazer as compras na última hora. “O consumidor deve verificar as condições gerais dos produtos, como prazo de validade, estado de conservação da embalagem e se há odor estranho”, diz Karina. “Além disso, é preciso avaliar a higiene e limpeza das gôndolas e refrigeradores do estabelecimento onde for comprar.”
 
Alimentos congelados como peru, chester e tender devem estar conservados em temperatura entre -5ºC e -10ªC, sem acúmulo de água e duros ao toque. Caso contrário, o produto é impróprio para o consumo, podendo inclusive causar problemas gastrointestinais.

Imagem ilustrativa
Confira as dicas para ter uma ceia saudável

Em relação ao preparo, a orientação é fazer tudo próximo da hora da refeição. A medida reduz os riscos de contaminação, principalmente de alimentos perecíveis. “Evite deixar a comida exposta por muito tempo, pois isso aumenta as chances de contaminação por micro-organismos que estão no ambiente”, ressalta Karina. 

 
É importante resistir à tentação e não exagerar na ingestão de comidas muito salgadas, gordurosas ou de bebidas alcoólicas. “Excessos nas confraternizações podem trazer sérios prejuízos à saúde e ter reflexos no dia seguinte. Prefira alimentos leves e mantenha o organismo sempre bem hidratado”, afirma a coordenadora.
 
O ideal é optar por saladas, legumes, frutas e fibras e dar preferência às carnes grelhadas, assadas ou cozidas. Na hora da sobremesa também é preciso ter cuidado. Ingerir porções pequenas e sobremesas que levam frutas ajuda o corpo a ter uma digestão mais rápida.
 
Veja mais 10 dicas da Organização Mundial da Saúde:
 
1 – Escolher alimentos de boa procedência, que tenham passado por algum processo de beneficiamento que vise à conservação saudável. Essa dica vale principalmente para alimentos como o leite pasteurizado, o frango resfriado ou congelado. Lembre-se que os alimentos processados foram feitos para oferecer segurança, assim como apresentar uma vida útil prolongada.
 
2 – Cozinhar ou assar bem os alimentos. Alimentos crus como aves, carnes, ovos, leite, podem estar contaminados por micro-organismos que fazem mal à saúde. A temperatura em todas as partes dos alimentos deve alcançar 70° C.
 
3 – Consumir imediatamente os alimentos cozidos. Quanto mais tempo o alimento estiver na temperatura ambiente, maior será o risco de contaminação e multiplicação dos micróbios. 
 
4 – Armazenar (conservar) cuidadosamente os alimentos cozidos. A temperatura segura é aquela acima de 65°C (quente) ou abaixo de 4°C (refrigerada ou congelada). Por isso, o refrigerador e o freezer são fundamentais.
 
5 – Reaquecer bem os alimentos cozidos: Esta é a melhor medida contra micro-organismos que podem ter se proliferado durante o armazenamento. No reaquecimento, todas as partes do alimento devem atingir no mínimo 70°C.
 
6 – Evitar o contato entre os alimentos crus e os cozidos. É a chamada contaminação cruzada. Ocorre quando o alimento cozido é contaminado por outro cru. O modo mais comum de contaminação cruzada é feito através do uso de faca ou tábua de cortes para processar alimentos crus e cozidos ou pelas mãos de quem os manipulam.
 
7 – Lavar as mãos constantemente. Deve-se lavar as mãos durante todo o processo de preparação de alimentos, inclusive na montagem dos pratos e ao levá-lo à mesa.
 
8 – Manter limpas as superfícies da cozinha. Como os alimentos se contaminam facilmente, convêm manter perfeitamente limpas todas as áreas utilizadas para prepará-los.
 
9 – Manter os alimentos fora do alcance de insetos, roedores e outros animais. Os animais podem transportar micro-organismos patogênicos. O melhor método é guardar os alimentos em recipientes bem vedados.
 
10 – Utilizar água pura. Se o fornecimento da água não inspira confiança (não for água tratada), convém fervê-la antes de adicioná-la aos alimentos ou transformá-las em gelo.
 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz