contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Foz do Iguaçu

Visitas turísticas estão suspensas em Itaipu, devido à greve Trabalhadores exigem paridade salarial para retornar as atividades

Trabalhadores exigem paridade salarial para retornar as atividades


Por: Lauane de Melo

Publicado em:

A zero hora desta quarta-feira, 16, os sindicatos Sinefi, Sindenel e Sinaep, dos trabalhadores da Itaipu Binacional, anunciaram uma greve por tempo indeterminado.

Foto: Carlos da Silva Gonçalves
Trabalhadores estão em frente a Itaipu Binacional

Por este motivo, todas as visitas ao complexo de Itaipu (Usina, Refúgio Biológico, Porto Kattamaram, entre outras), estão suspensas nesta quarta-feira, 16.

Os trabalhadores brasileiros não concordam com a implantação da nova tabela salarial da empresa e exigem paridade com os empregados paraguaios. Segundo os sindicatos, a diferença entre o menor e o maior contra-cheque do Brasil é de cerca de 18 vezes. Já do lado vizinho, este número cai para 12. "Fizemos uma assembleia na última quinta-feira, 10, e a votação foi unânime pela paralisação", disse o presidente do Sindicato dos Eletricitários de Foz do Iguaçu, Assis Paulo Fepp. 
 

Foto: Carlos da Silva Gonçalves
Funcionários pedem paridade salarial com o lado paraguaio

Cerca de 600 funcionários estão acampados em frente à hidrelétrica, para evitar que outros trabalhares entrem para exercer suas funções. Os grevistas fecharam o portão de acesso a usina. Estudantes e funcionários do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), também não conseguiram acesso hoje pela manhã.
 

Foto: Carlos da Silva Gonçalves
Estudantes não conseguiram entrar na Usina nesta quarta-feira, 16

Apesar da paralisação, a Itaipu disse em nota que os trabalhos essenciais continuam.  "A Diretoria de Itaipu mantém a sua decisão de implantar a nova tabela salarial, mas reconhece e respeita o direito de greve, assegurado pela Constituição Federal e previsto na Lei 7.783/89. Nos termos dessa Lei, a produção e a distribuição de energia elétrica são consideradas atividades essenciais que devem ser garantidas, com equipes de empregados responsáveis para evitar que a paralisação resulte em prejuízos irreparáveis para a empresa e para a sociedade", disse.

 

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu

Anúncio

Anúncio da revista D!VA
Logo do ClickFoz