por:Pauta Comunicação  Quarta, 13/05/2009 - 13h11 - Atualizado Quarta, 13/05/2009 - 13h11

Anglo-Americano comemora 90 anos

Grupo educacional presente em cinco estados completa em 2009 nove décadas de ensino

Noticias de Foz do Iguaçu: Foz do Iguaçu, PR

 

Quando a educadora inglesa Margareth Coney abriu o Colégio Anglo-Americano, a intenção era atender a um público bem específico: integrantes das colônias inglesa e americana existentes no Rio de Janeiro, então capital do Brasil. Era 1919. Na década de 70, o professor Ney Robinson Suassuna assumiu a direção do grupo e deu início a um plano nacional de expansão. Em 2009, são seis unidades espalhadas por três estados. No Rio de Janeiro, há escolas nos bairros da Tijuca e Nova Ipanema. Em Resende, outro município fluminense, a qualidade Anglo-Americano também está presente. O colégio está ainda no Rio Grande do Sul, nos municípios de Passo Fundo e Caxias do Sul, e no Paraná, em Foz do Iguaçu.

Na fronteira, a escola foi inaugurada em 1976 para atender às famílias que vieram para a construção da Hidrelétrica de Itaipu. No auge das obras, existiam em torno de 16 mil alunos matriculados. Mas a visão do professor Suassuna cruzou a Ponte da Amizade. Em 1990, ele decidiu levar o ensino para as crianças de Hernandárias, no Paraguay. Ilustrando a importância do Colégio Anglo-Americano para o país vizinho, o então presidente da República, General Andrés Rodríguez Pedotti, esteve presente na inauguração.

Formação superior - Para complementar a formação dos estudantes, o Grupo Anglo-Americano investiu na implantação de faculdades pelo Brasil. São oito, em cinco estados. Há unidades do Rio de Janeiro, Paraíba (João Pessoa e Campina Grande), Rio Grande do Sul (Caxias do Sul e Passo Fundo), Santa Catarina (Bagé e Chapecó) e no Paraná (Foz do Iguaçu).

Aqui em Foz, o ensino superior do Anglo chegou em 2003. A FAA forma turmas semestralmente e 12 cursos de graduação são oferecidos. E para quem busca a especialização na área, são oferecidos 16 cursos de pós-graduação. A comunidade também pode estudar no Anglo-Americano. É só aproveitar um dos 35 cursos de extensão disponíveis. “Eles são indicados para estudantes e profissionais de qualquer segmento, ou seja, qualquer pessoa interessada em atualizar o currículo e adquirir novos conhecimentos”, enfatiza a professora Patrícia Carvalho, responsável pela Coordenação Acadêmica.

Convênios e parcerias dentro e fora do Brasil - Na busca pela formação mais ampla do aluno, a FAA mantém convênio com duas importantes instituições de ensino superior: a Universidade Internacional, de Portugal e a Universidade de Poitiers, da França. A parceria permite que alunos façam intercâmbio cultural e educacional com os estudantes do exterior. Uma oportunidade para se conhecer umoutro país e aprimorar os conhecimentos na área acadêmica com a troca de informações entre profissionais e professores.

Os estudantes também podem aproveitar convênios de estágio, pesquisa e incentivo à formação profissional que a faculdade possui nas áreas de saúde e meio ambiente. Entre os parceiros estão o Parque Nacional do Iguaçu, Itaipu Binacional, Bradesco, Fundação de Saúde Itaiguapy, Centro de Controle de Zoonoses e Prefeitura de Foz do Iguaçu, Centro de Nutrição, Penitenciária Estadual, Conselho Municipal Antidrogas e instituições que compõem a rede de tratamento aos usuários de drogas.

Outro diferencial decisivo na formação dos estudantes é a qualidade acadêmica dos professores, em sua maioria, mestres e doutores, com grande experiência na área de atuação profissional. “A qualificação é permanente e muitos deles recebem apoio financeiro para expandir seus estudos”, menciona a coordenadora geral Valnês Coelho.

 por:Pauta Comunicação  Quarta, 13/05/2009 - 13h11 - Atualizado Quarta, 13/05/2009 - 13h11
publicidade

publicidade

Reserve seu hotel em Foz do Iguaçu