contato@clickfozdoiguacu.com.br

(45) 3521-4041

Rua Venanti Otremba, 772. Sala 1.

CEP 85852-020 - Foz do Iguaçu

Paraná - Brasil

© Copyright - 2017 Foznet Soluções Digitais - Todos os direitos reservados.

Anúncio

Saúde em Foz do Iguaçu

Família do iguaçuense Lucas Bertola doa órgãos do jovem Procedimento aconteceu na madrugada desse sábado, 15

Procedimento aconteceu na madrugada desse sábado, 15


Por: Assessoria

Publicado em:

A madrugada de sábado, 15, foi marcada por mais uma captação de órgãos no Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), a nona captação de 2017.

A captação foi feita após autorização da família de um jovem de 17 anos (Lucas Bertola), vítima de um Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) grave.

A morte encefálica do paciente foi confirmada através de exames realizados seguindo rigorosamente todos os itens descritos no protocolo específico.

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) realizou a entrevista junto à família para a doação, que num gesto nobre e fraterno consentiu, dando assim um “sim” à vida de outras pessoas que estão à espera de um transplante.

Além do coração que foi encaminhado para Santa Casa de Curitiba, e pulmões, para Santa Casa de Porto Alegre, foram captados o fígado, rins, e pâncreas que foram levados para Hospital Angelina Caron.

A captação de córneas foi realizada pela equipe de Enfermagem do HMFI, responsável pela Enucleação de Córneas.

A secretária da CIHDOTT da instituição, Karin Aline Zilli Couto, disse que a captação começou pelo coração, que é o procedimento mais delicado, onde tudo precisa ser bem sincronizado. “O coração tem apenas quatro horas para ser transplantado. O tempo máximo de preservação do pulmão varia entre quatro a seis horas”, relata a enfermeira.

Já o médico intensivista Roberto Almeida, coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HMPGL, pontua dizendo que “o empenho e dedicação dos profissionais multidisciplinares, vale cada minuto do trabalho exaustivo dentro de uma UTI”.

Almeida prossegue dizendo que “tudo isso só é possível por conta da atitude de uma família capaz de não olhar só para a sua própria dor e tomar uma atitude cheia de valor e significado para outras famílias”.

É fundamental que se dissemine mais a importância da doação. O exemplo dessa família, que conseguiu, no momento de dor, pensar em salvar a vida de outras pessoas, é um exemplo a ser seguido.

Recomendado para você

Anúncio

Rodízio de massas - Noite Italiana

Anúncio

Anúncio

Assine

Categorias

Anúncio

City Tour Foz do Iguaçu
Logo do ClickFoz